Tadeu já tem passagem pela polícia por homicídio

Na delegacia, Tadeu confessou os crimes e poderá ser condnado a mais de 40 anos de prisão pelo crime triplamente qualificado/Foto: cedida
Na delegacia, Tadeu confessou os crimes e poderá ser condnado a mais de 40 anos de prisão pelo crime triplamente qualificado/Foto: cedida

A Polícia Militar conseguiu prender o suspeito da chacina que deixou três pessoas da mesma família mortas na Comunidade Baixa Verde, na BR-317, na madrugada de domingo (27). Tadeu Ferreira de Jardim, 42 anos, foi preso na casa de sua irmã, no bairro Ayrton Senna, em Rio Branco.

Em depoimento à polícia, Tadeu confessou a autoria dos assassinatos e disse que os crimes foram motivados por uma discussão por causa de um porco. Ele disse havia sido convidado para participar de uma festa na casa da família e ficou combinado que matariam um porco para preparar a janta aos convidados. Mas a dona da casa, Orlinda Timóteo da Silva, de 83 anos, não queria que o animal fosse morto. Tadeu conta, ainda, que Orlinda começou a xingá-lo. “Fui embora porque não aguentei aquela humilhação”, disse.

Após chegar em casa, ele disse que não conseguiu dormir pensando nas ofensas que sofreu. Foi aí que pegou um terçado e retornou até casa das vítimas.

“Quanto mais tempo passava, mais ódio eu sentia. Os xingamentos que ouvi não saiam da minha cabeça e a noite decidi invadir a casa para matar a velha”, disse o suspeito.

Tadeu conta, ainda, que a intenção era matar a idosa que teria discutido com ele, mas acabou assassinando três pessoas da mesma família.

“Arrombei a porta e na sala encontrei o velho (Osvaldo Macário) deitado no sofá deu uns golpes nele e consegui decepar a mão dele que correu e caiu na cozinha fui atrás e acabei de matar. Depois entrei no outro quarto e golpeei o filho da velha (Agnaldo), ele morreu lá mesmo, em seguida entrei no quarto e matei a velha que estava dormindo na cama” relatou Tadeu.

A polícia conseguiu chegar até o suspeito após denúncia de próprios familiares dele. Tadeu já tem passagem pela polícia por homicídio.

Com informações da ContilNet

FAMILIA MORTA

Comentários