José Isaac se apossou de um terçado e investiu contra o primo, acabando por matá-lo com vários golpes. Ao saber da morte do irmão, Artemis Ribeiro foi até a casa de José Isaac e por vingança ateou fogo no imóvel.

José Isaac, autor do homicídio, foi preso na manhã de terça-feira, 28, na cidade de Cruzeiro do Sul, para onde fugiu após praticar o crime.
Ascom PC

Policiais civis da cidade de Mâncio Lima, sob a coordenação do delegado José Obetânio, elucidaram mais um crime e prenderam duas pessoas, o acusado de homicídio e o irmão da vítima, que por vingança incendiou a casa do matador.

O crime, que aconteceu na comunidade Cohab Nova, bairro São Francisco, no município de Mâncio Lima, teve como autor José Isaac Rodrigues dos Santos e como vítima Aquiles Ribeiro.

Consta nos autos de investigação da Polícia Civil que Aquiles Ribeiro foi até a casa do primo, Isaac Rodrigues dos Santos para cobrar uma dívida e também tirar satisfação por conta de um suposto caso amoroso do primo com sua companheira.

Na residência os dois iniciaram uma discussão e Aquiles Ribeiro começou a quebrar os moveis da casa de José Isaac. Revoltado, José Isaac se apossou de um terçado e investiu contra o primo, acabando por matá-lo com vários golpes. Ao saber da morte do irmão, Artemis Ribeiro foi até a casa de José Isaac e por vingança ateou fogo no imóvel.

Ainda de acordo com a Polícia Civil, Artemis Ribeiro foi preso em flagrante por ter ateado fogo na casa do acusado. José Isaac, autor do homicídio, foi preso na manhã desta terça-feira, 28, na cidade de Cruzeiro do Sul, para onde fugiu após praticar o crime.

“Agimos de maneira rápida e em um curto espaço de tempo conseguimos prender o autor do homicídio e ainda prendemos em flagrante delito o acusado de incendiar a residência do José Isaac. A Polícia Civil está atenta a tudo que acontece em Mâncio Lima e adjacências e não vamos dar moleza para o crime”, ressaltou o delegado José Obetânio.

O crime, que causou forte comoção na comunidade, assim que comunicado à Polícia Civil começou a ser investigado e em menos de 72 horas do ocorrido já havia sido elucidado e o acusado preso.

“Trabalhamos com inteligência e com técnicas apuradas de investigação e isso reflete diretamente no resultado de nossas ações. A Polícia Civil está atuando de maneira firme em todo o território acreano no combate a criminalidade”, destacou Josemar Portes, delegado-geral da Polícia Civil do Acre.

Irmão da vítima também foi preso por ter ateado fogo na casa do suspeito no interior do AC — Foto: Arquivo/PC-AC

Comentários