Acabou no início da tarde desta quinta-feira, dia 6, o caso que abalou os moradores do município de Xapuri que teve início na manhã do dia 1º de agosto, quando Moisés Evangelista de Brito, de 22 anos, tentou matar a tiros sua ex-companheira e o atual, pelo fato de não aceitar o fim do relacionamento.

O casal teria conseguido fugir para dentro do mato. A mulher teria ficado com a bala alojada na região das costas sem muita gravidade e companheiro ferido de raspão na cabeça. O caso está sendo investigado a parte ou pode estar ligado ao atual latrocínio de um colono, sendo que o casal foi resgatado por uma equipe da Polícia Civil após contato na delegacia por meio de telefone rural.

Após a tentativa contra o casal, Moisés Evangelista se deslocou para outra propriedade, onde chegou de surpresa pela manhã desta quarta-feira (5) e matou a sangue frio, o produtor rural Fábio Júnior Flores de Andrade, de 36 anos de idade, com um tiro no rosto quando estava deitado no sofá da casa. O tiro de rifle foi efetuado pela brecha entre as tábuas da sala.

O homicida após cometer o crime, se apossou de outra arma e fugiu com a moto da vítima para dentro do mato. Somente após a mulher do colono chegar na delegacia em Xapuri para denunciar o caso, foi acionado uma guarnição do Corpo de Bombeiros para resgatar o corpo da vítima na colocação União, dentro do seringal Nazaré.

Na primeira tentativa de capturar Moisés, o mesmo procurou guarida na propriedade de um irmão no seringal Baixa Verde e quando percebeu a chegada de uma equipe, fugiu para dentro da mata já no início da noite armado com um rifle, dificultando sua captura na noite desta quarta-feira, dia 5. No retorno, foi possível localizar a moto roubada após o homicídio de Fábio e uma das armas.

A partir desse momento, o delegado titular do município, Bruno Coelho Oliveira e sua equipe coordenada pelo investigador Eurico Feitosa, entraram em cena com o apoio de policiais militares dentro da Reserva Chico Mendes, algumas horas de distancia da zona urbana para localizar e prender o homicida.

Após longas de caminhada pela mata, por volta as 13 horas desta quinta-feira (6), a equipe que continuou nas buscas e cercou uma casa localizada próximo das terras do irmão, no Seringal Floresta e localizaram o homicida. Ao ver que não tinha como fugir, não esboçou reação e foi detido pelos policiais.

Moisés foi conduzido para a delegacia e quando foi perguntado sobre a outra arma, disse que havia jogado dentro de um açude, onde foi efetuado buscas, mas não foi possível localiza-la. Também confirmou que teria tentado matar suas ex-companheira e o atual.

Referente ao caso de estupro da viúva e cárcere privado da filha, as autoridades teriam confirmado o abuso por meio do exame de corpo delito. Moises que já é reincidente, agora irá responder por latrocínio, porte ilegal de arma de fogo, tentativa de homicídio, abuso sexual e cárcere privado de menor de idade.

Este foi entregue ao delegado de Xapuri, onde seria ouvido e entregue ao judiciário para as medidas legais, ficando à espera de seu julgamento.

Em dezembro de 2019, Moisés atentou contra a vida de um desafeto, o deixando com as vísceras de fora após o golpear com uma faca na barriga.

Veja vídeo:

Relembre o caso.

Rixa entre desafetos em Xapuri termina em vísceras expostas por golpe de faca

Criminoso mata colono com tiro na cabeça, estupra esposa e mantém filho em cárcere na zona rural de Xapuri

 

 

 

 

Comentários