A investigação teve início em fevereiro de 2019, quando a Polícia Federal efetuou a prisão de pessoas envolvidas com o grupo criminoso

A Polícia Federal, a Justiça Federal e o Ministério Público Federal do Acre (MPF), por meio da Delegacia da Polícia Federal em Epitaciolândia, deflagrou nesta quinta feira (08) a Operação Check-out, que visa desarticular o grupo responsável pelo contrabando de migrantes na região.

Em alusão ao dia internacional contra o Tráfico de Seres Humanos, comemorado no último dia 30 de julho, a Operação Check-out tem esse nome em razão da utilização do território brasileiro apenas como rota de saída pelos imigrantes que tem como destino os países do continente Americano.

A Operação contou com a participação de 25 Policiais Federais que deram cumprimento a 6 mandados de busca e apreensão nas cidades de Rio Branco, Epitaciolândia, Brasiléia e Assis Brasil.

A investigação teve início em fevereiro de 2019, quando a Polícia Federal efetuou a prisão de pessoas envolvidas com o grupo criminoso, as quais aliciavam os estrangeiros com promessas de regularizar seus documentos e torná-los aptos a permanecerem nos países de destino.

Os investigados responderão, na medida de suas responsabilidades, pelo Delito de Promoção de Migração Ilegal (art. 232-A do CPB), se condenados, a pena aplicada é de reclusão, de 2 (dois) a 5(cinco) anos, e multa.

Comentários