Suspeita é que a morte de Maurício Silva, de 29 anos, morto a facadas no dia 3 de fevereiro, tenha sido homicídio. Polícia já tem um suspeito.

Maurício Silva, foi morto a facadas no dia 3 de fevereiro. — Foto: Arquivo pessoal
Por Alcinete Gadelha

A Polícia Civil suspeita que a morte do turista Maurício Silva, de 29 anos,morto a facadas no dia 3 de fevereiro tenha sido homicídio, conforme a linha de investigação. E descarta a possibilidade de latrocínio.

Conforme informou a assessoria de comunicação da Secretaria de Justiça e Segurança Pública do Acre (Sejusp), a polícia segue para a fase final da investigação e um suspeito já foi identificado.

O delegado da Delegacia Especializada em Homicídios e Proteção de Pessoa, Cristiano Bastos, responsável pelo caso deve representar pela prisão do suspeito, conforme a assessoria.

Entenda o caso

Silva foi morto após levar dez facadas na noite do domingo 3 de fevereiro. A suspeita inicial era de latrocínio, hipótese já descartada pela polícia.

A vítima era natural de São Paulo e estava hospedada no Hotel Triângulo desde o dia 26 janeiro e teria saído por volta das 19 horas e foi encontrado perto do hotel sem o celular e as roupas.

Segundo amigos da vítima, ele ainda foi socorrido e levado ao Hospital de Urgência e Emergência Rio Branco (Huerb), mas não resistiu aos ferimentos e morreu por volta das 23 horas.

Comentários