Foram cumpridos 22 mandados de busca e apreensão e, deste total, foram efetuadas as 16 prisões em flagrante. Ação foi realizada por meio da Operação Mirante.

Droga foi apreendida durante Operação Mirante em Rio Branco — Foto: Alcinete Gadelha/G1
Por Alcinete Gadelha

Dezesseis pessoas foram pressas em flagrante durante a Operação Mirante, deflagrada pela Polícia Civil na parte alta de Rio Branco. Além disso, foram apreendidos 30 quilos de maconha, três quilos de cocaína, 64 porções de skank, três armas de fogo, munições, celulares e mais de R$ 2,3 mil.

O balanço da operação foi apresentado na manhã desta quinta-feira (25), na Divisão de Investigação Criminal (DIC). A ação foi comandada pela Delegacia de Repressão a Entorpecente (DRE) e chegou aos suspeitos após quatro meses de investigações.

Foram cumpridos 22 mandados de busca e apreensão e, deste total, foram efetuadas as 16 prisões em flagrante. O secretário de Polícia Civil, Rêmulo Diniz, afirmou que este é um impacto grande às organizações criminosas.

“Temos quatro meses de trabalho árduo que buscou atingir essas facções no que é mais lucrativo para eles. Também tiramos de circulação as pessoas que tinham poder de comando e influência financeira aqui na cidade”, disse o secretário.

Dezesseis pessoas foram presas em flagrante — Foto: Divulgação PC/AC

De acordo com o delegado Pedro Resende, o entorpecente seria distribuído todo na capital. Ele reforça que o resultado da ação foi fruto da parceria entre as especializadas como DHPP e Decore, além do Ministério Público do Acre (MPA-AC) e Judiciário, que expediu os mandados após relatório.

“A operação já vem sendo operada desde o começo do ano, em que pesem todas as dificuldades da Polícia Civil com o governo querendo acabar com a nossa instituição. Nós estamos mostrando o que estamos fazendo. A droga ia afetar a casa daquelas pessoas daquela região, conseguimos desarticular essa organização”, pontuou.

Comentários