fbpx
Conecte-se conosco

Geral

Pesquisa Delta: 33% dos eleitores afirmam que votariam ou poderiam votar em candidato apoiado por Gladson em Rio Branco

Publicado

em

Eleito no primeiro turno das eleições de 2022 com quase 57%, o governador Gladson Cameli tem pouco poder de transferir votos, segundo a pesquisa da Agência Delta.

O levantamento mostra que 25, 59% disseram que poderiam votar no candidato do governador à prefeitura de Rio Branco. Já 7, 95% votariam com certeza. Porém, 59, 88% afirmaram que não votariam de jeito nenhum neste candidato. 6, 58% não souberam responder.

A pesquisa foi feita de 27 a 31 de maio com 805 pessoas com registro no TRE/AC sob o número 02048/2024. A margem de erro é 3,5% e o nível de confiança: 95%.

 

Comentários

Continue lendo

Geral

Senac Acre certifica jovens dos cursos do Programa Aprendizagem Profissional

Publicado

em

Cerimônia de certificação reúne familiares, amigos e empresários

O Senac Acre promoveu na noite de quarta-feira, 19, cerimônia de certificação de 60 alunos dos cursos do Programa Aprendizagem Profissional. O evento reuniu, no auditório do Senac Bosque, orientadores educacionais, familiares, amigos e empresários para celebrar a conquista dos jovens que, agora, estão prontos para novos desafios no mercado de trabalho.

Foram certificados alunos dos cursos de Aprendizagem Profissional de Qualificação em Serviços de Vendas e Aprendizagem Profissional de Qualificação em Serviços Administrativos.

O supervisor pedagógico do Senac Acre José Lucas Sobreira destacou a importância do programa de aprendizagem para a qualificação profissional dos jovens. “Hoje, estamos certificando cerca de 60 jovens. Muitos já foram empregados durante o curso, mostrando a eficácia do programa em promover jovens para o mercado de trabalho.”

O aluno Anderson Augustinho reiterou que o aprendizado, especialmente em informática e trabalho em equipe, foi crucial para seu desempenho na empresa, e que a experiência em participar do programa resultou em sua efetivação na Cimec Materiais de Construção como auxiliar de depósito. “Foi uma sensação boa: criei vários amigos e tive a oportunidade que muitos não tiveram. Concluir o curso e ter esse certificado do Senac é muito importante para mim”.

Outra aluna certificada foi Ana Beatriz Silva. Efetivada na Estação VIP como assistente de RH, explicou que habilidades aprendidas no Senac, como Excel e PowerPoint, foram fundamentais para a conquista do cargo. “É um sentimento de alegria, porque foi muito difícil chegar até aqui. Estudava e trabalhava ao mesmo tempo”.

A gerente de departamento pessoal da Estação VIP Segurança Privada, Cheila Rebouças, ressaltou o impacto positivo dos aprendizes na empresa. “Eles trazem equilíbrio e contribuem para a execução mais rápida do trabalho. Contratamos vários aprendizes, incluindo Ana Beatriz, que se destacou pelo seu empenho.”

A gerente do Senac Bosque, Maria Carlete Oliveira, frisou o acompanhamento contínuo aos alunos da instituição que participam do Programa de Aprendizagem. “Durante um ano, acompanhamos esses alunos na empresa e aqui na unidade, ajudando a resolver dificuldades e garantindo seu desenvolvimento. Hoje, finalizamos esse processo com muito orgulho.”

O programa aprendizagem profissional do Senac tem como objetivo desenvolver competências que ajudem os jovens a ingressar e a se manter no mercado de trabalho. O aprendiz também tem papel importante no compromisso social da empresa, que contribui com o cenário econômico do país ao formar mão de obra qualificada.

O jovem participante do programa tem um contrato especial de trabalho com a empresa, no qual são resguardados seus direitos básicos e ganhos financeiros dentro das Leis Trabalhistas.

No Senac, o aluno jovem aprendiz recebe formação dentro do Modelo Pedagógico exclusivo da instituição, que imprime marcas formativas: domínio técnico-científico, visão crítica, atitude empreendedora, sustentável, colaborativa, atuando com foco em resultados. Essas Marcas Formativas reforçam o compromisso da Instituição com a formação integral do ser humano, considerando aspectos relacionados ao mundo do trabalho e ao exercício da cidadania.

Comentários

Continue lendo

Geral

Foragido da Justiça condenado por roubo de caminhonete é capturado em ação conjunta das Polícias Civis do Acre e Rondônia

Publicado

em

A Polícia Civil do Estado do Acre, através das ações coordenadas da Delegacia Especializada em Combate a Roubos e Extorsões (DCORE), em colaboração com a Delegacia Especializada em Repressão a Crimes Contra a Vida (DERCC) de Porto Velho (PCRO), obteve êxito na captura do foragido I. P. de F., de 27 anos, condenado por roubo de caminhonete.

A prisão ocorreu na manhã da última quinta-feira, 20. I. P. de F. era procurado pela justiça do Acre, tendo sido condenado a mais de oito anos de reclusão pelo crime de roubo. As investigações conduzidas pela Delegacia de Roubos e Extorsões de Rio Branco identificaram I. P. de F. como um dos autores do crime de roubo de caminhonete. A investigação deu subsídio para o Ministério Público denunciar o indiciado, resultando na sua condenação pela prática do roubo.

Após a expedição do mandado de prisão, os investigadores da DCORE identificaram que o condenado estava escondido na cidade de Porto Velho, Rondônia. Com essa informação, foi solicitada a colaboração da DERCC de Porto Velho, resultando em uma operação conjunta entre as polícias civis de Rio Branco e Porto Velho.

Recebendo informações de que o condenado estaria escondido na zona Leste de Porto Velho, a equipe da DERCC iniciou uma operação minuciosa. Os policiais montaram um cerco estratégico na área, garantindo que o suspeito não tivesse meios de fuga.

A operação culminou na prisão de I. P. de F. sem incidentes, sendo ele prontamente encaminhado à delegacia local para os procedimentos cabíveis. A ação foi resultado de uma eficiente cooperação entre as delegacias dos estados do Acre e Rondônia, exemplificando a importância da comunicação e colaboração entre as forças policiais na luta contra o crime organizado.

O Delegado da DCORE, Geremias Ferreira de Oliveira, ressaltou a importância do trabalho integrado. “Essa operação demonstra a capacidade das nossas forças policiais em trabalhar de forma conjunta e eficaz. A captura do condenado é um marco no combate ao crime contra o patrimônio, fortalecendo a segurança pública em nossa região”, disse.

Comentários

Continue lendo

Geral

Prevendo estiagem severa este ano, Defesa Civil antecipa planos emergenciais de prevenção e mitigação da seca

Publicado

em

O monitoramento dos eventos extremos no Acre é feito constantemente e as autoridades se preparam para enfrentar, segundo as previsões, uma das piores e mais severas estiagens dos últimos anos. Com emergência ambiental já decretada nos 22 municípios, órgãos de comando e controle colocam em prática ações para mitigação dos efeitos climáticos.

Diariamente, o Centro Integrado de Geoprocessamento e Monitoramento Ambiental (Cigma) divulga boletins com dados importantes que acompanham a situação das bacias dos rios, poluição do ar e queimadas.

O coordenador estadual da Defesa Civil, coronel Carlos Batista, destaca que o plano de contingência para a estiagem está pronto, estando anexos, ainda, os planos das 22 cidades.

“Logo após as inundações, já começamos os trabalhos pensando em um período de estiagem mais severo, tendo em vista que a cota do Rio Acre na capital no fim de março foi a menor de toda nossa série histórica de 53 anos, então o Estado já começou a se preocupar em relação à possibilidade de uma estiagem mais severa”, relata.

Esforços estão concentrados em prevenção e combate aos efeitos da seca. Foto: Zenon Lopes/Saneacre

Foram feitas reuniões com todas as instituições de governo responsáveis pela parte de prevenção e mitigação, também de educação ambiental e de comando e controle. “Em cima daquilo que cada instituição já vinha fazendo, foi montada uma estrutura maior, envolvendo todas as instituições, não somente do Estado, mas nos três níveis de governo, fortalecendo as ações de resposta nas áreas de abastecimento de água, fiscalização e combate aos incêndios florestais e na área das doenças respiratórias”, explica.

Na agricultura e outros setores, Batista afirma que houve capacitação não só de agentes públicos, mas também da comunidade. “Já focando nos impactos na agricultura, na pecuária e na piscicultura, já fizemos as primeiras reuniões voltadas para as comunidades tradicionais, principalmente para as comunidades indígenas, no sentido de buscar soluções preocupadas principalmente com a segurança alimentar dessas comunidades. Então, foram feitas várias reuniões envolvendo a Funai [Fundação Nacional dos Povos Indígenas], o Distrito de Saúde Indígena e também o Ministério Público Federal e a Defesa Civil Estadual”, informa.

A estatística do ano passado ajudou na elaboração do plano de contingência deste ano. Os dados demonstram os principais impactos e em que áreas o governo deve concentrar seus esforços. “O governo do Estado, por meio da Secretaria de Planejamento, elaborou projetos emergenciais e foi nos principais ministérios solicitar recursos para o enfrentamento de uma possível estiagem mais severa, com danos e prejuízos semelhantes aos do ano passado em nosso estado.”

Abastecimento não foi impactado. Foto: Zenon Lopes/Saneacre

Abastecimento

O Serviço de Água e Esgoto do Estado do Acre (Saneacre) também tem feito sua parte para manter o abastecimento no estado. O presidente do órgão, José Bestene, destaca que as comunidades são o foco desses trabalhos. “É uma determinação do governador Gladson Cameli a expansão da rede para as comunidades mais distantes, para que esse líquido precioso possa chegar tratado nessas regiões”, enfatiza.

Sobre o abastecimento, é possível mantê-lo em um nível que não prejudique a distribuição, pois as bombas de captação são movimentadas conforme o nível do rio.

Enoque Pereira, presidente do Serviço de Água e Esgoto de Rio Branco (Saerb), diz que, apesar de o rio estar abaixo dos dois metros, ainda tem uma vazão boa: “O que os especialistas dizem é que este ano vai ser o mais seco dos últimos 50, cem anos. Então, a gente vai se preparar para isso. Se precisar intervir no rio, vamos intervir por meio de minibarragens, com escavações da calha, mas vamos resolver”, destaca.

Assis Brasil, Brasileia, Xapuri, Rio Branco e Sena Madureira estão em alerta máximo devido aos baixos níveis do rio, segundo dados do Monitoramento Hidrometeorológico.

Comentários

Continue lendo