Ao assinar contratos para novas obras, Antônio Barbosa, o Zum, ressaltou o zelo e o respeito que Gladson e Rocha sempre tiveram pela população do Alto Acre

Mais de R$ 5 milhões em emendas de bancada foram destinados pelo vice-governador, Major Rocha, a Assis Brasil, quando ele era deputado federal. Hoje, esses investimentos estão transformando para melhor a vida de milhares de moradores do município, a 310 quilômetros de Rio Branco, na tríplice fronteira Brasil-Peru-Bolívia.

Dentro desse pacote de serviços, Rocha e o governador Gladson Cameli assinaram nesta quarta-feira, 22, ordens de serviços com a Prefeitura de Assis Brasil para a construção da Praça da Bandeira, da pavimentação asfáltica das Ruas Rafael Martins Leão e Juvenal Duarte, no bairro Bela Vista, e entregaram simbolicamente a chave de um dos 39 módulos sanitários domiciliares construídos para famílias de baixa renda, também no Bela Vista, considerada uma das regiões mais carentes de infraestrutura urbana em Assis Brasil. No último ato, firmaram contrato para aquisição de duas caminhonetes para a prefeitura.

Ao centro, prefeito Antônio Barbosa, o Zum, ladeado pelo governador Gladson Cameli e o vice-governador, Major Rocha, durante assinatura de mais um contrato para beneficiar a comunidade do município; compromisso de ambos os gestores com o interior vem de antes de assumirem o Executivo estadual (Foto: Marcos Vicentti/Secom)

Mais cedo, o governador Gladson Cameli já havia inaugurado, junto à comunidade, a Unidade Básica de Saúde Gildo Ferreira da Silva, fruto de emenda de bancada no valor de R$ 450 mil destinados por ele quando ainda senador da República.

Para o prefeito de Assis Brasil, Antônio Barbosa de Souza, o ‘Zum’, 22 de julho será marcado pela história do dia em que o município recebeu, de uma só vez, um governador e um vice-governador que já eram amigos da população.

“O município viveu um dia histórico, porque em 20 anos, isso nunca tinha acontecido aqui. E só demonstra que esse novo governo está realmente preocupado com a nossa população, preocupado com os anseios por uma vida melhor para toda a nossa gente, de todo os municípios do Alto Acre”, afirmou ele, diante de lideranças comunitárias e moradores do bairro Bela Vista que foram prestigiar a solenidade, embaixo de uma tenda montada pela prefeitura.

Vice-governador Major Rocha fala para a comunidade do bairro Bela Vista, em Assis Brasil; valorização das pessoas do interior é uma das prioridades desse novo governo (Foto: Marcos Vicentti/Secom)

Nas palavras do vice-governador, Major Rocha, o respeito pelas comunidades do interior, traduzido em parcerias como as realizadas com a população de Assis Brasil, é o que sempre moveu seu mandato na Câmara dos Deputados e o move agora, no Governo do Estado do Acre.

“A parceria já existia. Ela se renovou no dia 1º de janeiro”, disse, referindo-se à posse como vice-governador ao lado do governador Gladson Cameli. “Agora é continuar trabalhando para que as pessoas tenham mais qualidade de vida”, destacou Rocha.

Além do prefeito de Assis Brasil, estiveram presentes à solenidade, a presidente da Câmara de Vereadores, Ana Cláudia Gonçalves, o deputado estadual Antônio Pedro, o secretário de Infraestrutura, Thiago Caetano, o presidente do Deracre, Ítalo Medeiros e a secretária de Estado de Saúde, Mônica Feres.

Mãe de filhos especiais agradece por módulo sanitário

Desempregada há vários anos, a dona de casa Marizete Souza da Silva, de 35 anos, recebeu simbolicamente das mãos do governador Gladson Cameli a chave do seu módulo sanitário domiciliar, construído com recursos de emenda do então deputado Major Rocha.

Os módulos eliminam as chamadas ‘privadas’ de fundo de quintal, permitindo que as pessoas acessem ao sanitário com mais comodidade e higiene. Era exatamente do que precisava a jovem mãe de um casal: um menino de 14 e uma garota de 8 anos, ambos especiais por conta de um problema neurológico.

Governador Gladson Cameli entrega a chave do módulo sanitário para Marizete da Silva; pequeno gesto que contará muito para melhorar a qualidade de vida da família da dona de casa (Foto: Marcos Vicentti/Secom)

“Para mim que sou sozinha com eles, facilitou muito a vida, já que era um sacrífico levá-los até lá atrás, no quintal, para que eles fizessem suas necessidades”, conta ela.

A renda familiar é de apenas R$ 800 de uma aposentadoria obtida para o garoto. “Estou esperando agora que possa sair da minha garotinha para que as coisas melhorem ainda mais lá em casa”, diz.

Comentários