Uma grande ação envolvendo força de segurança do Acre, conseguiram apreender cerca de 100 quilos de pasta base de cocaína que estavam escondidas em um fundo falso da carroceria de uma caminhonete que circulava em um ramal no interior do município de Assis Brasil, localizado no extremo Norte do estado do Acre, na tríplice fronteira.

As informações iniciais da Polícia Civil, davam conta que brasileiros e estrangeiros estariam utilizando locais e ramais de acesso ao rio Acre, para passar clandestinamente de um lado para outro, (Peru/Brasil) e vice-versa. Atualmente, devido a pandemia, as fronteiras que ligam o Brasil com a Bolívia e o Peru, estão bloqueadas.

Delegado titular de Assis Brasil, Judson Barros, que coordenou as investigações até o flagrante e apreensão da droga e prisão dos suspeitos.

Era por volta das 1h10 da manhã desta segunda-feira, dia 3, quando a diligencia composta por agentes da Polícia Civil, Militar e apoio do Grupo Especial de Fronteira – Gefron, sob coordenação do delegado titular de Assis Brasil, Judson Barros, depararam com a caminhonete, onde havia três homens na boleia, sendo dois brasileiros e um peruano.

Foi quando passaram a demonstrar nervosismo em excesso e entrando em contradição durante perguntas causais, resolveram averiguar o veículo. Foi quando perceberam que havia uma espécie e fundo falso na carroceria e ao levar a cobertura, depararam com uma grande carga de droga escondida.

De imediato, todos receberam voz de prisão, sendo conduzidos para a delegacia da cidade, onde foram ouvidos e flagranteados pelo crime de posse e tráfico internacional de drogas, sendo conduzidos para uma cela, ficando a disposição do judiciário nas próximas horas, podendo ser transferidos ao presidio estadual na Capital, nas próximas horas.

Com essa prisão e grande apreensão de drogas, só vem confirmar que a pequena cidade de Assis Brasil vem sendo usada a anos, por carteis de drogas existente no lado peruano. a quantidade retida, caso chegasse na Capital acreana, poderia movimentar um grande volume de dinheiro, sendo um duro golpe contra organizações criminosas.

Comentários