Os propagandeados investimentos realizados através dos inúmeros empréstimos contraídos pelo governador Sebastião Viana (PT), que teria como principal objetivo alavancar a economia e promover o desenvolvimento do Estado, parece que não estão surtindo efeito na avaliação do Ranking de Competitividade dos Estados, elaborado pelo Centro de Liderança Pública (CLP) ), em parceria com a consultoria Tendências e com a Economist Intelligence Unit (EIU) ), a divisão de pesquisas e análises do mesmo grupo que edita a revista inglesa The Economist, que avalia o potencial de crescimento e permite a avaliação dos gestores públicos estaduais do 27 estados brasileiros.

real_02O Acre é o penúltimo no ranking que buscas respostas para saber quais estados que oferecem as melhores condições para fazer negócios e quem são os administradores públicos capazes de melhorar, de fato, as condições de vida da população. Nem mesmo os megaprojetos Dom Porquito, Complexo de Piscicultura Peixes da Amazônia, projeto Acreaves, incentivo aos pequenos negócios, Ruas do Povo e as as “bo conseguiram colocar o Acre numa melhor colocação e fazer o petista Sebastião Viana, aparecer mais bem avaliado entre os gestores que podem fazer a diferença, promovendo projetos que ofereçam reais possibilidade de melhora as condições de vida da população dos 22 municípios.

Segundo reportagem da revista Veja, o ranking foi construído com base apenas em informações públicas, divulgadas por fontes oficiais e de referência, e ponderado de acordo com critérios do grupo de pesquisa. A análise leva em consideração 64 indicadores, em dez pilares: infraestrutura, sustentabilidade social, segurança pública, educação, solidez fiscal, eficiência da máquina pública, capital humano, sustentabilidade ambiental, potencial de mercado e inovação. Os dados estão disponíveis no site www.rankingdecompetitividade.org.br. No topo da lista, como em edições anteriores, aparece São Paulo. O estado, em relação ao restante do país, destaca-se pela oferta e pela qualidade de serviços públicos e privados, além da boa infraestrutura. O Acre aparece à frente apenas do Estado de Alagoas.

Com informações do ac24horas.com

Comentários