Conecte-se conosco





Brasil

Nunes Marques diz que voto auditável é ‘preocupação legítima’

Ministro afirmou não ter sido consultado sobre a nota que ministros e ex-ministro do Tribunal Superior Eleitoral divulgaram na tarde desta segunda-feira (2)

Publicado

em

TSE – Tribunal Superior Eleitoral
Urna eletrônica

Por Caio Junqueira, CNN  

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Nunes Marques divulgou na noite desta segunda-feira (2) uma nota na qual diz que o voto auditável é uma “preocupação legítima do povo brasileiro”.

“O Ministro Nunes Marques reconhece que o debate acerca do voto impresso auditável se insere no contexto nacional como uma preocupação legítima do povo brasileiro e que Sua Excelência, na condição de Juiz, respeitará a expressão da vontade popular a ser externada pelo Congresso Nacional, foro adequado para tais debates, seja mantendo ou alterando a sistemática de votação e apuração de votos, nos termos da Constituição”, diz a nota.

Ele disse ainda não ter sido consultado sobre a nota que ministros e ex-ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE)) divulgaram na tarde desta segunda-feira defendendo o modelo atual de votação.

“Em atenção a questionamentos, o Ministro Nunes Marques esclarece, a respeito da nota pública do Tribunal Superior Eleitoral, o seguinte: o Ministro Nunes Marques não foi consultado previamente em nenhum momento a fim de que pudesse concordar, ou não, com o teor da nota publicada pelo TSE, esclarecendo, por oportuno, que não compõe e ainda não chegou a compor essa Corte Superior”, afirma a nota.

Veja a íntegra da nota de esclarecimento do Ministro Nunes Marques

Em atenção a questionamentos, o Ministro Nunes Marques esclarece, a respeito
da nota pública do Tribunal Superior Eleitoral, o seguinte:

“O Ministro Nunes Marques não foi consultado previamente em nenhum momento
a fim de que pudesse concordar, ou não, com o teor da nota publicada pelo TSE,
esclarecendo, por oportuno, que não compõe e ainda não chegou a compor essa Corte
Superior. O Ministro considera legítimo o posicionamento externado pelos demais
Ministros que compõem ou compuseram o TSE, na medida em que, imbuídos de elevada
preocupação para a construção da democracia em nosso país, têm buscado o
aperfeiçoamento do sistema eleitoral.

Feita tal ponderação, o Ministro Nunes Marques reconhece que o debate acerca
do voto impresso auditável se insere no contexto nacional como uma preocupação
legítima do povo brasileiro e que Sua Excelência, na condição de Juiz, respeitará a
expressão da vontade popular a ser externada pelo Congresso Nacional, foro adequado
para tais debates, seja mantendo ou alterando a sistemática de votação e apuração de
votos, nos termos da Constituição”.

Comentários

Em alta