Conecte-se conosco





Cotidiano

Notificações a estabelecimentos por não cumprirem medidas restritivas caem na 2ª semana em Rio Branco

Publicado

em

Apenas 92 estabelecimentos foram notificados — Foto: Dharcules Pinheiro/Sejusp

Por Alcinete Gadelha

Em mais uma semana de atuação com o atendimento do comércio reduzido e de medidas restritivas aos finais de semana, as fiscalizações da segurança pública tiveram uma redução nos números de notificações de estabelecimentos comerciais em Rio Branco, em comparação ao primeiro.

No primeiro final de semana, entre os dias 13 e 14 de março, pelo menos 112 estabelecimentos foram notificados para que dessem cumprimento ao decreto estadual. Já entre os dias 15 a 21 de março, contabilizando toda a semana de ações, foram 92 notificações, segundo dados da Secretaria Estadual de Segurança Pública (Sejusp). Foram 20 ocorrências a menos, em um período maior avaliado pela Sejusp.

A notificação é uma orientação de conduta para que o local ou pessoa siga as normas estabelecidas pelo decreto estadual.

“Acredito que até em razão da didática adotada na semana anterior, foi possível perceber uma redução dos estabelecimentos que buscavam de uma forma ou de outra burlar a norma, mas, independente disso, foram feitas diversas notificações, inclusive conduções à Delegacia de Flagrantes (Defla) por descumprimento das normas sanitárias”, disse o secretário de Segurança, Paulo Cezar Santos.

Veja como ficaram as ações realizadas entre o dia 15 a 21 de março na capital acreana, Rio Branco:

  • Estabelecimentos visitados – 403
  • Notificações – 92
  • Ocorrências – 497
  • Orientações – 264
  • Pessoas orientadas – 145
  • Abordagens a pessoas sem máscara- 37

Mesmo com a redução das ocorrências no final de semana, pelo menos nove pessoas foram levadas para a delegacia, após uma denúncia anônima levar uma equipe da Polícia Militar até uma festa clandestina com diversas pessoas na Rua Salgueiro, Cidade Nova, em Rio Branco, na tarde de sábado (20). Quando os policias tentaram encerrar a festa, alguns dos participantes se alteraram e nove acabaram presos em flagrante.

Entre eles, cinco homens e quatro mulheres foram presos por desobediência e levados para a Defla para os devidos procedimentos.

“É importante ressaltar que esse tipo de atividade será mantida e vamos ao longo dessa semana reavaliar se há necessidade de ampliar o arcabouço de ações fiscalizatórias”, acrescentou o secretário.

O governo adotou o fechamento emergencial do comércio e outros serviços nos fins de semanas e feriados para tentar reduzir os casos de Covid-19 e a alta demanda nos hospitais. A Saúde do Acre entrou em colapso no dia13 de março e pacientes começaram a ser transferidos de Rio Branco para Cruzeiro do Sul e três foram transferidos para Manaus (AM).

Comentários

Em alta