“Ninguém está salvo neste estado”, diz deputado Jenilson Leite.

O deputado Jenilson Leite (PSB) afirmou durante a sessão de abertura do ano legislativo de 2020 na Assembleia Legislativa do Acre, realizada na manhã de terça-feira (4), que continuará a fazer uma oposição dura, porém responsável, e teceu críticas à Segurança Pública.

Jenilson citou o caso do sequestro do secretário de Articulação Comunitária da Prefeitura de Rio Branco, Ailton Castro, ocorrido na última segunda-feira (3). “Ninguém está salvo neste estado”, diz Jenilson Leite.

O parlamentar do PSB afirmou que apresentou requerimento solicitando que o secretário de Segurança Pública compareça à Aleac para falar sobre a escalada da violência.

“Foi feito o requerimento para que o secretário de Segurança Pública e o diretor geral de Polícia compareça à esta Casa para debatermos a questão da violência” diz.

No primeiro mês do ano, foram registrados mais de 40 assassinatos. Fugas de presidiários, dentre outros problemas no tocante a segurança pública.

Na sessão, o deputado também ressaltou as lutas do ano de 2019, por exemplo, a reforma da previdência na qual sua bandeira foi pela manutenção dos direitos dos funcionários públicos, a defesa por uma energia de qualidade e mais barata, contra a terceirização da saúde do estado.

Comentários