Conecte-se conosco

Cotidiano

NBA: Dono dos Suns põe franquia à venda após punição por racismo e misoginia

Publicado

em

Robert Sarver recebera suspensão de um ano e a multa máxima da NBA, além de pressão de jogadores e patrocinador

O dono do Phoenix Suns, da NBA, e do Phoenix Mercury, da WNBA, Robert Sarver, anunciou nesta quarta-feira que deu início ao processo de venda das franquias. Ele recebera suspensão de um ano e a multa máxima da NBA, dez milhões de dólares, na última semana, após investigação da liga constatar ambiente de trabalho hostil e tóxico, com casos de racismo e misoginia relatados por dezenas de funcionários.

Astros como LeBron James, Draymond Green e Chris Paul, este jogador dos próprios Suns, fizeram críticas públicas ao que consideraram uma punição leve. A empresa que estampa sua marca na camisa de jogo da franquia, Paypal, afirmou que encerraria a parceira caso Sarver continuasse como parte da organização.

  • Vice-presidente dos Suns pediu renúncia de dono do time após punição por racismo

Robert Sarver — Foto: Christian Petersen/Getty Images

Robert Sarver — Foto: Christian Petersen/Getty Images

– Como muitos outros, eu revisei o relatório. Fiquei e estou horrorizado e decepcionado com o que li. Esta conduta, especialmente em relação às mulheres, é inaceitável e nunca deve ser repetida. Sou da opinião de que as sanções ficaram aquém de realmente abordar o que todos podemos concordar que foi um comportamento atroz. Meu coração está com todas as pessoas que foram afetadas – afirmou Chris Paul nas redes sociais.

O valor da multa será doado para organizações que tratam a abordagem de questões de raça e gênero dentro e fora do ambiente de trabalho. A investigação começou após uma matéria publicada pela ESPN dos EUA em novembro de 2021, que explicitou as atitudes de Server nos 17 anos à frente das franquias. Foram ouvidos mais de 320 profissionais (atuais ou que já passaram pelos clubes) e analisados cerca de 80 mil documentos, e-mails, vídeos e mensagens trocadas.

– Em nosso clima implacável atual, tornou-se dolorosamente claro que não é mais possível – que qualquer bem que eu tenha feito, ou ainda possa fazer, é superado por coisas que eu disse no passado. Por essas razões, estou iniciando o processo de busca de compradores para os Suns e Mercury – disse Sarver em comunicado.

Além do uso de expressões racistas, o mandatário também fazia comentários sobre a aparência física e orientação sexual dos funcionários, tratando-os de forma agressiva e humilhante, conforme o relatório final. A investigação concluiu que Sarver “se envolveu em uma conduta que claramente violava os padrões comuns do local de trabalho, conforme refletido nas regras e políticas da equipe e da liga”.

– As declarações e conduta descritas nas conclusões da investigação independente são preocupantes e decepcionantes. Acreditamos que o resultado é o certo, levando em consideração todos os fatos, circunstâncias e contexto trazidos à luz por a investigação abrangente deste período de 18 anos e nosso compromisso de manter os padrões adequados nos locais de trabalho da NBA – declarou Adam Silver, comissário da NBA, na ocasião da punição.

– Espero que a comunidade da NBA aproveite esta oportunidade para refletir sobre o que este grande jogo significa para as pessoas em todos os lugares e os valores de igualdade, respeito e inclusão que ele se esforça para representar. Independentemente da posição, poder ou intenção, nós todos precisam reconhecer o impacto corrosivo e prejudicial de linguagem e comportamento racialmente insensível e humilhante. Devemos fazer melhor – completou.

Comentários

Cotidiano

Caixa paga Bolsa Família a beneficiários de NIS com final 8

Publicado

em

Adicional de R$ 150 sairá em março

 

A Caixa Econômica Federal paga hoje (27) a parcela de janeiro do Bolsa Família aos beneficiários com Número de Inscrição Social (NIS) de final 8. O valor mínimo corresponde a R$ 600.

Segundo o Ministério do Desenvolvimento e Assistência Social, neste mês o programa de transferência de renda do governo federal alcançará 21,9 milhões de famílias, com um gasto de R$ 13,38 bilhões. O valor médio recebido por família equivale a R$ 614,21.

A partir deste mês, o programa social volta a se chamar Bolsa Família. O valor mínimo de R$ 600 foi garantido após a aprovação da Emenda Constitucional da Transição, que permitiu o gasto de até R$ 145 bilhões fora do teto de gastos neste ano, dos quais R$ 70 bilhões estão destinados a custear o benefício.

Compromisso

Em publicação nas redes sociais, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva escreveu que a manutenção da parcela mínima segue o compromisso estabelecido entre o novo governo e o Congresso Nacional.

“Começaremos o pagamento de R$ 600 para famílias beneficiárias. Compromisso firmado durante a campanha e que conseguimos graças a PEC [Proposta de Emenda Constitucional] que aprovamos ainda na transição, já que o valor não tinha sido previsto no orçamento pelo governo anterior”, postou o presidente no último dia 16.

O pagamento do adicional de R$ 150 para famílias com crianças de até seis anos ainda não começou. Há duas semanas, o ministro do Desenvolvimento e Assistência Social, Wellington Dias, afirmou que o valor extra só começará a ser pago em março, após o governo fazer um pente-fino no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico), para eliminar fraudes.

No modelo tradicional do Bolsa Família, o pagamento ocorre nos últimos dez dias úteis de cada mês. O beneficiário poderá consultar informações sobre as datas de pagamento, o valor do benefício e a composição das parcelas no aplicativo Caixa Tem, usado para acompanhar as contas poupança digitais do banco.

Calendário Bolsa Família de Janeiro de 2023
Calendário Bolsa Família de Janeiro de 2023 – Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome

Auxílio Gás

Neste mês não haverá o pagamento do Auxílio Gás, que beneficia famílias cadastradas no CadÚnico. Como o benefício só é pago a cada dois meses, o pagamento voltará em fevereiro.

Só pode receber o Auxílio Gás quem está incluído no CadÚnico e tenha pelo menos um membro da família que receba o Benefício de Prestação Continuada (BPC). A lei que criou o programa definiu que a mulher responsável pela família terá preferência, assim como mulheres vítimas de violência doméstica.

Edição: Kleber Sampaio

Comentários

Continue lendo

Cotidiano

Neila Rosas deixa o Andirá e acerta retorno para o Atlético

Publicado

em

Neila Rosas espera realizar um trabalho vencedor no Atlético

O coração atleticano pesou e a técnica Neila Rosas retornará para o Galo na temporada de 2023 depois de ter comandado o Andirá em 2022.

“Minha relação com o presidente Afonso Alves (Andirá) é excelente, mas a minha paixão pelo Atlético determinou essa transferência. Vamos tentar novamente montar um time vencedor”, disse Neila Rosas.

Base mantida

De acordo com Neila Rosas, as atletas do Andirá irão para o Atlético na atual temporada.

“A nossa base vai ser mantida porque a prioridade é tentar a conquista do Estadual para voltar aos torneios nacionais em 2024”, afirmou a treinadora.

Escolinha para meninas

O Atlético vai investir na formação de atletas na base. Será criada uma escolinha e a equipe estará na disputa do Estadual Sub, uma das novidades da temporada 23.

Comentários

Continue lendo

Cotidiano

João Hassen fecha por duas temporadas com Desportivo Brasil

Publicado

em

João Hassen ainda fará uma série de exames antes de iniciar os trabalhos no clube paulista

O meia João Hassen vai assinar por duas temporadas com o Desportivo Brasil e se apresenta em Porto Feliz até o próximo dia 15, data para o início dos treinamentos visando as competições da temporada de 2023.

“Fechamos a negociação do João Hassen. Ele fez uma grande Copa São Paulo com a camisa do Galvez e essa transferência é o reconhecimento do seu futebol”, disse o técnico Kinho Brito.

Salário e porcentagem

Segundo Kinho Brito, João Hassen chegará no Desportivo Brasil recebendo um salário fora da realidade do futebol acreano para um atleta de base e o Galvez ficará com uma porcentagem em caso de negociação.

“Fechamos uma negociação onde ficou bom para os clubes e o atleta. Esse é um dos caminhos do futebol acreano, não podemos ficar somente esperando cotas das competições nacionais”, avaliou o treinador.

Comentários

Continue lendo

Em alta