fbpx
Conecte-se conosco

Geral

Na cadeia: Agente de segurança que ameaçou matar promotor de justiça é preso em Rio Branco 

Publicado

em

O agente de polícia civil do Acre João Rodolfo Cunha, acusado de ameaçar de morte o promotor de Justiça Tales Tranin, foi preso na tarde deste domingo (9), em Rio Branco.

O mandado de prisão preventiva, foi expedido na última sexta-feira, 7, mas só foi cumprido 48 horas depois, por agentes do Departamento de Polícia da Capital e Interior (DPCI).

O pedido de prisão do policial civil foi feito por promotores do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO) do Ministério Público do Acre, em conjunto com a 1ª Promotoria Criminal.

O Ministério Público tomou conhecimento da denúncia em abril deste ano. A partir o promotor Tales Tranin passou a ser acompanhado por seguranças 24 horas por dia, principalmente no trajeto para o trabalho.

Antes de ser preso, foram cumpridos dois mandados de busca e apreensão contra João Rodolfo.

Nesta segunda-feira, 10, o agente de polícia civil deve ter a prisão preventiva avaliada pelo magistrado que decretou a medida.

O promotor Tales Tranin, ainda não se pronunciou sobre o caso.

De acordo com informações, o policial civil responde a pelo menos dois processos. Atualmente estaria monitorado por tornozeleira eletrônica.

Comentários

Continue lendo

Geral

Primeira edição da Tech Jovem Digital Rio Branco – Amazônia 2024 supera expectativa de público

Publicado

em

A primeira edição da maior feira de tecnologia digital voltada para jovens e adultos empreendedores e também amantes do mundo tecnológico do Brasil, realizada nos dias 13 e 14 de junho, na capital acreana, Rio Branco foi um verdadeiro sucesso.

O número de visitantes superou as expectativas dos organizadores que esperavam um público entre 4 e 5 mil. Nos dois dias de evento exatas 5.226 pessoas visitaram os mais de 220 estandes instalados na feira e participaram de palestras e oficinas realizadas no local.

Desse número, o maior público foi de estudantes da rede municipal de ensino, com 2.792 visitantes: Alunos da rede estadual foram 1.040 e público em geral ficou em 1.394 visitantes. Na sexta-feira (14), segundo dia de evento, foi onde teve o maior público com 1.460, 610 e 712 visitantes, respectivamente.

Para a realização do evento em Rio Branco, a prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento, Turismo, Tecnologia e Inovação (SDTI) contou com a participação direta de 385 servidores, entre efetivos, estagiários e equipe técnica, além de 69 palestrantes, apresentadores de oficinas e atividades lúdicas e culturais.

Comentários

Continue lendo

Geral

Câmara aprova isenção do pagamento de crédito para agricultores gaúchos

Publicado

em

Por

A Câmara dos Deputados aprovou, nesta o Projeto de Lei 1536/2024, dos integrantes da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA), os deputados federais Zucco e Rodolfo Nogueira.

A proposta desobriga o pagamento das parcelas de financiamentos de custeio agropecuário subsidiados pela União, contratados no Rio Grande do Sul e com vencimento até 31 de dezembro de 2024.

Além disso, suspende por dois anos, a contar da entrada em vigor da nova norma legal, o pagamento das parcelas dos financiamentos de comercialização e de investimento rural.

De acordo com Zucco, as medidas de apoio são essenciais, especialmente em um momento delicado para o Rio Grande do Sul e para o Brasil. Para o parlamentar, a solidariedade é um ponto a se destacar do povo brasileiro e do setor agropecuário, que tem se unido para mitigar os impactos socioeconômicos sobre os mais vulneráveis.

“Os produtores rurais carregam o nosso país e fazem com que o setor agropecuário seja o principal motor econômico e social da nação. A medida permitirá que os produtores sigam na atividade agropecuária, viabilizando equilíbrio econômico e de produção em âmbito nacional para oferta de produtos e abastecimento do mercado interno”, ressaltou.

Zucco reforça que o povo gaúcho tem pressa e que os produtores precisam das condições necessárias para recuperar suas vidas. “Eles precisam continuar a fazer o que mais sabem, alimentar o Brasil, o mundo e gerar emprego e renda”, afirmou.

O deputado federal Rodolfo Nogueira lembra que as lavouras foram condenadas a prejuízos irrecuperáveis, sendo que em várias localidades as águas avançaram sobre a produção armazenada, carregando máquinas e equipamentos.

“Diante de toda a calamidade, faz-se necessária a ação tempestiva do Poder Público, de forma a mitigar danos e viabilizar a retomada da atividade produtiva. Nas cidades e no campo, vidas se perderam, o sofrimento da população é enorme, mas existe um recomeço. Essa aprovação é um exemplo”, finalizou Nogueira.

A matéria agora segue para apreciação do Senado Federal.

Fonte: Pensar Agro

Comentários

Continue lendo

Geral

“Playboy” é condenado por executar ex-presidiário no Conjunto Cidade do Povo

Publicado

em

O detento Altevir de Araújo da Silva, conhecido pela alcunha de “Playboy”, foi condenado a quase 70 anos de prisão por uma série de crimes.

Entre eles, a execução do presidiário Michel Francisco de Oliveira, conhecido como “DU’.

Michel Francisco de Oliveira, conhecido como “DU’ foi executado a tiros.

A decisão foi do Conselho de Sentença da 1ª Vara do Tribunal do Júri, durante sessão realizada nesta quinta-feira, 20, no Fórum Criminal

Pelos crimes de homicídio, dupla tentativa de assassinato, corrupção de menores, roubo e constrangimento ilegal mediante ameaça, “Playboy”, terá que cumprir 68 anos e 9 meses de prisão.

Consta na denúncia do Ministério Público do Acre, que os crimes ocorreram por volta das 13 horas, do dia sete de abril do ano passado, no Conjunto Habitacional Cidade do Povo.

Altevir de Araújo, um comparsa não identificado e um adolescente, invadiram a casa de número 37, na quadra 10 “D’.

Durante a ação executaram Michel Francisco e, balearam Gergleison da Silva França e Cleildson Quirino Lima. O trio ainda roubou o celular de uma pessoa que estava no imóvel e a manteve na mira de uma arma.

Na mesma decisão que condenou “Playboy”, o juiz Flávio Mariano Gundim, negou ao réu o direito de recorrer da sentença em liberdade.

Comentários

Continue lendo