A onda de violência que vem assolando os quatro cantos do Acre foi motivo de duras críticas e cobranças ao governo para solucionar a segurança pública. O deputado Roberto Duarte (MDB) disse que o governo faz festa diária nos municípios entregando viaturas. “Cadê a tão propalada segurança que teríamos em dez dias, a tal sensação de segurança”, questionou o parlamentar. O que se tem, segundo ele, é o assalto ao SAMU que foi socorrer um pobre com câncer. Duarte disse que o governo não cumpre sua promessa de campanha de resolver a violência. “Perdeu totalmente o controle”, lamentou.

A deputada do PROS, Maria Antônia, que integra o bloco de oposição, ocupou a tribuna para cobrar providências. A população está aterrorizada com tudo o que está acontecendo. Ela também criticou a Saúde afirmando que tem comprado sondas e outros equipamentos hospitalares para pessoas doentes que lhe procuram. Para ela, o governo precisa resolver essa situação de abandono dos hospitais.

O assalto a ambulância do SAMU, na avaliação dos deputados, é inaceitável. Bem como as facções criminosas anunciarem diariamente o controle dos bairros. Segundo o deputado Jenilson Leite (PSB), o governo não está fazendo nada, muito pelo contrário, está perdendo o controle sobre a violência. “O assalto ao SAMU é simbólico para demonstrar que o Estado perdeu totalmente o controle”, frisou. Ele disse que a situação da Saúde não está diferente em nada. A crise continua com falta de profissionais, falta de apoio, de medicamentos e insumos. Ele, que é médico, lamentou a verdadeira tragédia na Saúde e Segurança.

Calegário diz que governo tem cangaceiros digitais na Comunicação

Se dizendo revoltado, indignado e agredido, o deputado Fagner Calegário (PR) denunciou o que ele chamou de “cangaceiros e bandoleiros digitais do governo”. “Eles ficam me atacando nas redes sociais contestando a denúncia que fiz de que o Estado deve aos terceirizados. “O pior é que na Secretaria de Comunicação fui reclamar e fui agredido, ofendido, chutado e desmoralizado. Esses cangaceiros digitais recebem dinheiro público para atacar um deputado que apenas quer fazer o seu trabalho”.

Comentários