Tainá Costa espera que os sortudos se lembrem dela e dos colegas da casa lotérica

A garota “pé quente”, no entanto, espera que os sortudos que ela ajudou a se tornarem milionários, dos quais alguns já procuraram a Caixa econômica Federal para a retirada dos prêmios, se lembrem dela e dos colegas.
TIÃO MAIA

Os dez acreanos sortudos e provavelmente um do Ceará que acertaram as seis dezenas do último sorteio da Mega-Sena com um premio acumulado de R$ 211 milhões e que vão receber, cada um, R$ 105.826.358,87, devem muito da fortuna à Tainá Costa, de 31 anos. Foi ela quem fez o “bolão” com as seis dezenas que seriam sorteadas – 11 — 20 — 27 — 28 — 53 — 60, ainda na segunda-feira da semana passada, antes do Carnaval, e que foram sorteadas na última quinta-feira (27), fazendo pelo menos mais 11 milionários do país.

Os dez acreanos ganhadores não são todos policiais militares, como inicialmente foi divulgado. “Pelo menos três são velhos clientes e apostadores e que se apresentaram e são civis”, diz Tainá, sem descartar que os demais podem ser de fato militares, que costumam jogar em grupo, na modalidade “bolão”, na casa lotérica Mega Sorte, situada na Rua Rui Barbosa, no centro da cidade (na galeria do Hotel Guapindaia-Centro).

“A proximidade com o quartel da Polícia Militar faz com que os militares nos escolham na hora de fazer suas apostas”, disse Tainá, que é casada, sem filhos, e mora no bairro Alto Alegre, na chamada parte alta da cidade de Rio Branco.

Mesmo sabendo que à esta hora ela poderia ser milionária e dispensar o emprego de sete anos no qual ganha um salário mínimo por mês (bastava ela ter pago e registrado o jogo), Tainá não se sente triste. “Fiquei muito feliz pelos nossos clientes”, ela revela, sempre sorridente.

Lotérica onde foi feita a aposta/Foto: ContilNet

Os números sorteados com os quais ela fez o “bocão” de oito números não foram escolhidos aleatoriamente. Segundo ela, foram sugeridos pelo sistemam eletronico da Caixa, como sempre acontece. “Eu fiz quatro bolões, com os números que foram sugeridos. Uma sequencia deles foi a sorteada”, disse. Cada cota do bolão saiu por R$ 34,00.

Tainá diz que ela e outra colega costumam fazer semanalmente este tipo de jogo e oferecem aos clientes que vão fazer a chamada “fezinha” com a aposta mínima, de seis números. Foi o que aconteceu com os números sorteados.

A garota “pé quente”, no entanto, espera que os sortudos que ela ajudou a se tornarem milionários, dos quais alguns já procuraram a Caixa econômica Federal para a retirada dos prêmios, se lembrem dela e dos colegas. “Nós estamos esperando pelo menos um presente, um agrado”, disse.

Casa Lotérica também é pé-quente, diz proprietário

A notícia de que os números sorteados saíram da Casa Lotérica Mega Sorte levou um grande número de apostadores (e sonhadores) ao estabelecimento na manhã desta sexta-feira (28) para fazerem apostas em relação ao próximo sorteio, a ser realizado neste sábado (29), com previsão de um prêmio de R$ 3 milhões.

Casa lotérica já recebe o dobro de apostadores no Acre/Foto: ContilNet

O empresário Welinton Maciel, dono da casa lotérica, diz que seu estabelecimento é de fato pé-quente. “Daqui já saiu um ganhador da Mega Sena com R$ 6 milhões e é comum, quase todas as semanas, saírem prêmios menores, da dupla-sena, loto-fácil e outros. Num espaço de 30 dias, de dezembro a janeiro do ano passado, dois apostadores levaram prêmios da Loto fácil de R$ 600 e R$ 700 mil”, disse.

Segundo ele, funcionários como a pé quente Tainá Costa vão continuar fazendo bolões. A própria Tainá admite isso mas destacou que, a partir de agora, vai registrar um dos jogos em seu nome. “Vai que um dia dar certo, né?”, ela indaga.

Comentários