Lenilda sofreu fratura na perna após cair no buraco junto Gilberto que pilotava embriagado e sem habilitação - Foto: Almir Andrade
Lenilda sofreu fratura na perna após cair no buraco junto Gilberto que pilotava embriagado e sem habilitação – Foto: Almir Andrade

Alexandre Lima

Era por volta das 19 horas deste sábado, quando a Polícia Militar e socorristas dos Bombeiros e SAMU, foram acionados para a BR 317 (Estrada do Pacífico), no km 01, para averiguarem um acidente envolvendo uma moto e com vítimas, que teriam caído num buraco.

O buraco em questão, além de estar bem sinalizado, é parte dos trabalhos de duplicação da BR realizado pela prefeitura. O piloto da moto, Gilberto da Conceição Dantas (34), estava em visível estado de embriagues alcoólica sofreu pequenos cortes no rosto, uma das mãos e perna direita.

Na sua garupa, estava Lenilda Firmeza (29), que sofreu uma fratura exposta na perna esquerda, possivelmente na tíbia. No local, se pode ver que o casal escapou de algo pior, causando até a morte de algum dos dois.

A mulher foi socorrida e levada para o hospital de Brasiléia, onde teria que passar por uma cirurgia, possivelmente na Capital. Já o piloto da moto, se recusou a entrar numa das ambulâncias e foi precisou ser imobilizado pelos policiais.

Somente depois, Gilberto chegou no hospital na companhia dos policiais e conduzido ao pronto-socorro para que recebesse atendimento médico. Sua situação se complicou quando os policiais constataram que o mesmo não é habilitado e não deveria estar pilotando a moto, além de estar embriagado.

O caso seria levado para delegacia de Brasiléia.

Comentários