Ministério Público do Paraguai não encontrou nada contra Ronaldinho e Assis
Nathalia Aguilar/EFE

“Desde 6 de março, não canso de repetir.

“O Ronaldo foi preso ilegalmente aqui no Paraguai.

“Ele passou cinco meses de sua vida preso.

“E finalmente hoje, o Ministério Público reconheceu que não há prova nenhuma contra o Ronaldo e seu irmão Roberto.

“Como o MP paraguaio não achou provas, desistiu da ação contra os dois. Eles são inocentes, como sempre disseram , desabafou, irritado, o advogado de defesa de Ronaldinho Gaúcho, Sergio Queiroz, com exclusividade, ao blog.

Em Assunção, Queiroz acompanhou durante estes 151 dias todo o processo, desde Ronaldinho Gaúcho e seu irmão Assis entraram no Paraguai com passaportes falsos.

Ambos tinham passaportes que os mostravam como naturalizados paraguaios.

O que jamais aconteceu.

Eles viajaram a convite de Dalia López, empresária.

A desconfiança das autoridades paraguaias era que Dalia estaria organizando um esquema de lavagem de dinheiro.

Passaporte falso de Ronaldinho. Mostra naturalização paraguaia que nunca existiu
Reprodução

Foi decretada também sua prisão, mas ela conseguiu fugir. E até hoje está foragida.

A defesa do jogador sempre repetiu que foram os funcionários de Dalia que entregaram os passaportes aos dois.

E que eles os utilizaram de maneira inocente.

A nova audiência, pedindo a liberdade dos dois, já que o MP não conseguiu prova alguma, deverá acontecer na próxima semana.

Deverão sair do hotel cinco estrelas, onde estão detidos, há quatro meses.

E voltar ao Brasil.

Sérgio, como se explica o fim desses cinco meses de prisão do Ronaldinho e do Assis?

O fim de uma enorme injustiça. Desde que eles foram detidos, ainda em março, foi decretada a prisão de forma completamente irregular.

Como se prende uma pessoa para investigar? Cansamos de repetir que os dois eram inocentes. E que não poderiam estar presos de forma alguma.  O erro foi ter pego os passaportes e tê-los utilizado aqui no Paraguai.

Mas isso é um crime…

Sim, e previsto na legislação paraguaia. Ela recomenda a multa. Só. São 90 mil dólares por pessoa (cerca de R$ 478 mil). E acabou. Os dois vão fazer o que a justiça paraguaia impediu desde o dia 6 de março. Pagarão por terem usado o passaporte. E acabou esse processo.

(A imprensa paraguaia diverge desse ponto. Diz que Assis terá de pagar 110 mil dólares, R$ 584 mil, para que não fosse condenado a dois anos de prisão. Por, teoricamente, ser o responsável por entregar os passaportes às autoridades…)

Sorrindo, até na cadeia paraguaia
Sorrindo, até na cadeia paraguaia Reprodução/Instagram

Qual será o próximo passo? Quando deixarão o hotel, onde cumprem prisão domiciliar?

Estamos pedindo uma audiência para o mais rápido possível. Porque a justiça já tem o parecer do Ministério Público, apontando para a inocência dos dois. Não vai demorar.

O Ronaldinho e o Assis pensam em processar o estado paraguaio por esses cinco meses de prisão?

Vamos pensar com calma o que fazer depois da libertação dos dois desta prisão completamente irregular.

O que eu quero também é que a imprensa mundial divulgue a inocência do Ronaldo.

E da mesma maneira que se apressou em divulgar suposições de lavagam de dinheiro, esquemas ilegais. O que jamais aconteceu.

A reputação do Ronaldo foi exposta e agora, a própria imprensa tem de reconhecer o erro…

Com R7

Comentários