fbpx
Conecte-se conosco

Acre

MP investiga possível esquema de adulteração de combustíveis transportados para o Acre pela BR

Publicado

em

Combustíveis seriam adulterados com água ao longo de pontos na BR-364. Denúncia foi feita em agosto do ano passado e o MP-AC decidiu prorrogar as investigações.

 

O Ministério Público do Acre (MP-AC) prorrogou as investigações sobre a existência de um possível esquema de adulteração de combustíveis transportados para o estado. A apuração começou com uma notícia fato em agosto de 2022 e agora foi instaurado um procedimento preparatório.

Conforme a denúncia, os combustíveis seriam adulterados com água em pontos estratégicos ao longo da BR-364. Três transportadoras são citadas no documento. A reportagem não conseguiu contato com os representantes das empresas.

“Consta ainda que o esquema funciona, em tese, com diversos pontos de restaurantes e borracharias instalados na BR-364, sendo utilizados como fachada para retirar e armazenar combustíveis, com a finalidade de reabastecer veículos com água na proporção do combustível retirado”, diz parte do documento.

O procedimento foi instaurado pela Promotoria Especializada de Defesa do Meio Ambiente da Bacia Hidrográfica do Juruá do MP-AC. Na denúncia não é especificado há quanto tempo o esquema sendo feito.

“Expirou o prazo de tramitação, sendo necessários, entretanto outros atos investigatórios para orientar a tomada de decisão pelo membro do Parquet”.

Comentários

Continue lendo

Acre

Parque Ambiental Chico Mendes recebe visita de estudantes de Turismo da Universidade Amazônica de Pando

Publicado

em

O intercâmbio proporcionou a maioria dos estudantes a oportunidade de conhecer Rio Branco e, ainda, de visitar um zoológico pela primeira vez

Secretário municipal de Meio Ambiente, Carlos Nasserala, destacou a importância de reconhecimento do Parque Chico Mendes como um dos principais pontos turísticos de Rio Branco

Com assessoria

Alunos do curso de Turismo Sustentável da Universidade Amazônica de Pando, na Bolívia, estão em Rio Branco, onde realizaram na manhã desta quinta-feira (11) uma visita ao Parque Ambiental Chico Mendes.

A visita teve o objetivo de promover o intercâmbio de experiências sobre a dinâmica dos pontos turísticos na Amazônia. A diretora da carreira de Turismo da Universidade Amazônica de Pando, Jessi Iriarte, compartilhou sua visão acerca do parque após a visita.

“Conhecer o Parque Chico Mendes, reconhecido como um dos 100 destinos mais sustentáveis do mundo, proporciona uma importante troca de ensino e aprendizagem para o curso de Turismo Sustentável da Universidade Amazônica de Pando. Ver como os animais são tratados, os cuidados com a conservação de fauna e flora e como as visitas guiadas são realizadas é enriquecedor. Queremos replicar esses aprendizados em nossos projetos, na medida do possível”, disse.

 

Jessi revelou, também, que o intercâmbio proporcionou a maioria dos estudantes a oportunidade de conhecer Rio Branco e, ainda, de visitar um zoológico pela primeira vez.

O secretário municipal de Meio Ambiente, Carlos Nasserala, destacou a importância de reconhecimento do Parque Chico Mendes como um dos principais pontos turísticos de Rio Branco.

“O Parque Chico Mendes possui o único zoológico do Acre. Ficamos muito felizes em ver que o trabalho realizado no Parque tem repercussão internacional, especialmente agora, após o reconhecimento como um destino de turismo sustentável, o que se alinha perfeitamente com a visita da Universidade Amazônica de Pando e seus alunos de turismo”, enfatizou Carlos Nasserala.

Alunos do curso de Turismo Sustentável da Universidade Amazônica de Pando, na Bolívia, estão em Rio Branco, onde realizaram na manhã desta quinta-feira (11)

Comentários

Continue lendo

Acre

Vídeos; Voluntários realizam Sopão Solidário para famílias sem-teto e necessitados em Brasiléia e Epitaciolândia

Publicado

em

Diante desse cenário alarmante, iniciativas como o Sopão da Solidariedade, lideradas por Herlane Rabelo na fronteira entre Brasiléia e Epitaciolândia, destacam-se como exemplos de solidariedade e estratégias locais para mitigar os efeitos da fome

Herlane Rabelo, e sua equipe formada por Vânia Rabelo, Vanusa Rabelo, Doca Marciel, Nayra Martins e Sérgio Azevedo, eles distribuem pratos quentes para aqueles que vivem nas ruas. Foto Marcus José

Marcus José

Herlane Rabelo, com sua experiência tanto no setor público quanto no empreendedorismo, encontrou no Sopão Solidário uma maneira de unir sua paixão pelo serviço público com seu compromisso social. Semanalmente, mais de 200 pratos de sopa são preparados e distribuídos, aquecendo não apenas os estômagos, mas também os corações daqueles que mais precisam.

A iniciativa não se limita apenas à alimentação. Herlane e sua equipe buscam oferecer um momento de conforto e acolhimento aos beneficiários, ouvindo suas histórias e compartilhando momentos de solidariedade. Nas noites frias, o Sopão Solidário tornou-se um ponto de referência para a comunidade, um símbolo de

À noite, quando as panelas estão cheias e o aroma das sopas se espalha, a funcionário pública Herlane Rabelo, e sua equipe formada por Vânia Rabelo, Vanusa Rabelo, Doca Marciel, Nayra Martins e Sérgio Azevedo, fazem parte das ruas de Brasileia e Epitaciolândia, na fronteira da regional do alto acre. De ponto em ponto, eles distribuem os pratos quentes para aqueles que vivem nas ruas, para famílias carentes e para qualquer pessoa que esteja precisando de um gesto de solidariedade, principalmente os imigrantes que passam por essa região em busca de uma nova vida em solo brasileiro. A distribuição não se limita apenas à comida; é também um momento para ouvir histórias, oferecer apoio emocional e, acima de tudo, transmitir calor humano ao próximo.

Segundo especialistas, a fome não é apenas uma questão de escassez de alimentos, mas também de acesso. Fatores como desemprego, inflação e a instabilidade econômica impedem o agravamento da crise, deixando milhões à mercê da incerteza alimentar diária.

Diante desse cenário alarmante, iniciativas como o Sopão da Solidariedade, lideradas por Herlane Rabelo na fronteira entre Brasiléia e Epitaciolândia, destacam-se como exemplos de solidariedade e estratégias locais para mitigar os efeitos da fome. Herlane e sua equipe não apenas oferecem refeições quentes, mas também oferecem apoio emocional e esperança

Enquanto os debates sobre políticas públicas e distribuição de recursos se intensificam, a urgência em encontrar soluções sustentáveis ​​e eficazes para enfrentar a crise alimentar torna-se cada vez mais evidente. A mobilização de recursos, a implementação de programas sociais robustos e o fortalecimento de redes de solidariedade são medidas essenciais para garantir que todos os brasileiros tenham acesso digno.

Os empresários locais, ao passar a conhecer a importância e o impacto positivo do Sopão Solidário, se interessar pelo projeto de solidariedade e se quiser se engajar ativamente na iniciativa. Contribuem com doações financeiras, alimentares e até mesmo com o tempo como voluntários para ajudar na preparação e distribuição das refeições, fique a vontade. Essa colaboração será bem vinda, e mais forte, para alcançarmos a eficácia para mais pessoas.

Para muitos desses empresários, participar do Sopão Solidário não é apenas uma responsabilidade social, mas também uma oportunidade de retribuir à comunidade que os apoia. É um gesto de solidariedade que transcende barreiras econômicas e fortalece os laços entre o setor privado e ao próximo necessitado, celular WhatsApp, para contato (68) 9 9940-1464

Veja vídeo:

Comentários

Continue lendo

Acre

Servidores da Aleac terão reajuste salarial de quase 5% após aprovação dos deputados

Publicado

em

Este será o terceiro ajuste concedido aos servidores durante a gestão Luiz Gonzaga e Nicolau Júnior

Por Matheus Mello, da ContilNet

Comentários

Continue lendo