Caminhão afundou em local que foi aterrado na BR 317 próximo de Epitaciolândia - Foto: oaltoacre
Caminhão afundou em local que foi aterrado na BR 317 próximo de Epitaciolândia – Foto: oaltoacre

Alexandre Lima, da redação

Motoristas que utilizam a BR 317 para chegar ou sair das cidades de Brasiléia e Epitaciolândia, na fronteira do Acre com a Bolívia, registraram o transtorno que estão passando ao passar por algumas obras que estão sendo feita no últimos meses até chegar à cidade de Assis Brasil, na fronteira com o Peru.

Esse trabalhos que deveriam ter sido feitos a anos, são resultados de outros mal feitos e que não tiveram manutenção nos últimos três anos. Por esses descuidos, vários trechos da BR 317, romperam ou, o asfalto sumiu deixando trechos irritantes de passar.

Os que estão recebendo benfeitorias, em alguns pontos estão soltando e sem a devida sinalização, como trecho entre os municípios de Capixaba e Xapuri. Pra quem viaja no período noturno e é surpreendido por uma chuva, tem que trafegar a cerca de 30km/h para não sofrer um acidente saindo da estrada.

Já chegando em Epitaciolândia, os trabalhos realizados para instalar novas bueiras, vem causando transtornos mesmo após o término. Um motorista registrou em fotos quando uma carreta atolou após uma chuva fazendo com que parte da BR fosse interrompida.

Já na Estrada do Pacífico, rumo à Assis Brasil, o perigo vem aumentando a cada dia e o município poderá ficar isolado em pouco tempo. Além da falta de asfalto em vários trechos, se iniciou uma obra da instalação de bueiras no km 50, onde já estão disponibilizando desvios nas laterais.

Em menos de cinco quilômetros da cidade, foi descoberto que uma erosão está acontecendo e vem preocupando até mesmo o prefeito, Humberto filho, que foi verificar de perto e levará o caso ao conhecimento do setor competente para que a mesma não desabe.

VEJA VÍDEO REPORTAGEM

 

Prefito de Assis Brasil, Humberto filho, visitou local que está desmoronando e pode isolar município durante inverno
Prefeito de Assis Brasil, Humberto Filho, visitou local que está desmoronando e pode isolar município durante inverno

Comentários