Quem trafega pelas estradas federais e estaduais no Acre reclama da falta de manutenção e dos constantes perigos de acidentes e assaltos. A Superintendência do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte (Dnit) garantiu que o órgão já têm os recursos para a retomada das obras de recuperação nessas rodovias.

Conforme o superintendente do Dnit, Thiago Caetano, no ano passado, o departamento recebeu R$ 130 milhões de investimentos para as rodovias federais acreanas. Este ano, o repasse foi R$ 185 milhões. Na BR-317, que liga Rio Branco a Brasiléia e Brasiléia a Assis Brasil, as obras já começaram.

Viajar por essas estradas que cortam o estado, não tem sido fácil para o motorista Wescley Morais. Devido à profissão, ele precisa pegar a estrada com frequência e, por isso, conhece todas as dificuldades do caminho. “É muito buraco, muito mesmo. No inverno, abriu mais ainda. Piorou cerca de 80%”, disse.

O caminhoneiro Carlos Aguinaldo diz que além dos transtornos dos buracos, há também os riscos de assaltos na estrada, por conta das reduções de velocidade nos pontos críticos.

“Eles [bandidos] abrem a porta do baú, quebram o cadeado e você andando de primeira e segunda nos buracos, eles fazem o roubo da carga. Vão jogando a carga para o meio da estrada. Isso porque estamos em uma velocidade de 10 a 20 quilômetros por hora, então, fica fácil para eles fazerem isso”, afirmou.

Motoristas reclamam da falta de manutenção em estradas do AC (Foto: Reprodução/Rede Amazônica Acre)

Ainda de acordo com o superintendente do Dnit, na BR-364, que liga Rio Branco a Cruzeiro do Sul, as obras devem iniciar ainda esse mês. Os pontos mais críticos ficam entre os municípios de Sena Madureira e Tarauacá.

“Hoje [segunda, 4] ainda a empresa está iniciando os trabalhos. Estamos programando inicialmente uma frente grande de trabalho entre os rios Tauari e Liberdade, quem é da região sabe que é o pior trecho. Então, vamos iniciar pelo pior trecho. Inicialmente, um serviço de regularização, preparando a rodovia para, em seguida, vir a restauração com a base nova e revestimento”, afirmou Caetano.

Conforme o superintendente, na BR-317, os trabalhos de melhoria e recuperação de via estão entre as cidades de Capixaba e Brasiléia, e as obras seguem durante todo o ano.

Comentários