Equipe do jornal oaltoacre.com esteve no local e conversou com invasores e estará realizando uma série de matérias sobre o caso - Foto/captura
Equipe do jornal oaltoacre.com esteve no local e conversou com invasores e estará realizando uma série de matérias sobre o caso – Foto/captura

Alexandre Lima – Vídeo com Marcus José e Marquinho Filho

Uma área rural batizada de Ramal Nazaré, localizada na parte alta da cidade de Brasiléia, foi invadida a cerca de 30 dias e já tem cadastrado cerca de 200 famílias que tentam fugir de áreas que estão consideradas locais de risco permanente.

O défice habitacional no Município, atualmente vem se acumulando a mais de uma década, se esbarra na burocracia causada pela demora de distribuição e legalização de terras, tanto na área rural quanto urbana principalmente pelo governo federal e do estado.

Segundo foi levantado, são cerca de cinco hectares e meia que estão sendo disputadas por essas famílias que na maioria, perderam suas residências na última enchente e não tem mais onde morar.

Francisca reclama de oportunistas na área invadida - Foto/captura
Francisca reclama de oportunistas na área invadida – Foto/captura

O local até já foi até batizado de ‘Bairro 8 de Março’, alusão ao dia da invasão da área. Algumas famílias já ergueram o que se chama de casa, se mudando definitivamente para o local, enquanto outros ainda estão em fase de mudança.

Os organizadores, batizaram o movimento de “Os Alagados do Nazaré”, tem reclamando dos oportunistas que só apareceram no local, para demarcar área mesmo que possuam posses, tentando se aproveitar da situação, além de políticos. Muitos só querem garantir um local digno e definitivo para suas famílias.

Veja vídeo reportagem especial abaixo.

Comentários