Rhyanna com a foto do pai de 1,70 metro na festa de aniversário — Foto: Arquivo pessoal
Por Alcinete Gadelha

A pequena Rhyanna Ricardo Feitosa completou 7 anos no último sábado (17) e surpreendeu a mãe, a professora Cirlene de Souza, com um pedido inusitado. Como presente de aniversário, ela pediu uma foto em tamanho real do pai que morreu há cerca de um ano e nove meses em um acidente. A família é de Cruzeiro do Sul, no interior do Acre.

O pai de Rhyanna, o funcionário público Francisco Marden Lima, morreu em janeiro do ano passado, em um acidente grave envolvendo duas motocicletas e uma caminhonete na Argentina.

A menina, de acordo com a mãe, é inteligente, adorável e esperta e agora não perde a chance de abraçar a imagem do pai. Os dois eram muito apegados, segundo a mãe. Quem escolheu o tema da festa dos Thundermans foi a menina e quando já estava tudo decidido, fez o pedido especial a Cirlane.

“Ela é uma criança show de bola. Escolheu primeiro o tema e, a princípio, nem sabia que existia, que é uma família de super heróis e pediu: ‘mamãe, como são super-heróis queria muito que a senhora fizesse uma foto do papai do tamanho que ele era'”, contou.

A professora disse que elas já têm um banner de Lima, mas, Rhyanna deixou claro que queria uma foto do pai em pé. “Em princípio relutei, mas, falei com uma amiga psicóloga, porque já tem mais de um ano e ela é muito emotiva. Resolvi fazer e foi a maior felicidade da minha vida, fazê-la feliz”, contou.

A Rhyanna disse que sente muitas saudades do pai e queria que ele tivesse presente na festa, então, teve a ideia de fazer o pedido especial para a mãe.

“Foi do nada e pensei: sinto muitas saudades, então pedi [pra mãe] e deu certo. Foi muito legal, tirei muita foto e estou muito feliz”, contou a pequena em poucas palavras.

Rhyanna de sete anos com os pais — Foto: Arquivo pessoal

Apegados

A professora disse que o momento foi único e especial e que todos na festa reagiram bem. A maioria tinha sido avisada antes que a fotografia de 1,70 metro estaria presente na festa.

Além disso, contou que ao final da festa Rhyanna agradeceu e disse que tudo tinha sido maravilhoso, mas, o que ela mais tinha amado era ter o pai presente e poder sair nas fotos que vão ficar registradas.

A mãe contou que a menina era muito apegada ao pai e, por ela trabalhar o dia todo, e o pai apenas meio período, era ele quem cuidava dela nesse período e por isso sofre muito a ausência de Marden.

“Nesse exato momento estou olhando para ela abraçando a foto. Eles eram muito apegados mesmo. Ela ficava a maior parte do tempo com ele”, relembrou.

A presença do pai é algo que a Rhyanna tenta suprir da melhor forma e idealizou a fotografia e o momento tornou tudo marcante.

“Ela chegou pra mim e disse: ‘mamãe, foi o melhor aniversário que tive’. E graças a Deus que deu certo e ela disse que quer a foto dentro do quarto dela”, ressaltou.

Cirlane e os dois filhos na festa de aniversário de sete anos — Foto: Arquivo pessoal

Primeiro aniversário

Em 2019, no primeiro aniversário sem o pai, Cirlene contou que a menina já tinha falado do desejo de ter o pai presente e quando eles foram cantar os parabéns, foram surpreendidos por um pássaro que chegou na festa.

“Tem gente que não acredita, mas eu acredito em Deus. Ela disse: ‘mamãe o que eu mais queria nessa vida era ter o papai aqui comigo. E todos da festa ficaram maravilhados quando na hora dos parabéns, chegou um pássaro que voou durante os parabéns e depois pousou em um cantinho e ficou lá no cantinho e pra todo mundo ela falava é o papai”, relembrou.

Só que com o passar do tempo, a falta que ela sente do pai foi aumentando e neste ano, ela resolveu pedir a foto. E os dois foram registrados com sorrisos largos.

Acidente

O acidente que vitimou Marden, ocorreu no dia 1º de janeiro de 2019. Apenas 10 dias depois a família conseguiu enterrar o corpo dele. O servidor público e outro colega que participavam de uma excursão de motociclistas foram vítimas de um acidente de trânsito na Argentina, na terça-feira (1), e, por conta da burocracia, o traslado durou dez dias.

Mardens saiu de sua cidade natal para uma viagem de moto com amigos e cruzaria, além do Brasil, a Argentina, Chile, Peru e a Bolívia. Mas, logo que chegou à Argentina, o grupo de motoqueiros teve que interromper a viagem por conta de um acidente que matou três pessoas.

Comentários