Os médicos do Acre vão acionar o Poder Judiciário para tentar receber, corretamente, os valores residuais do 13º salário atrasado desde 2018. Os profissionais trabalham por meio do Serviço de Saúde do acre (Pro-Saúde), e ainda não viram a cor do dinheiro a que têm direito.

Em nota enviada ao sitio ac24horas, o Sindicato dos Médicos do Acre (Sindimed) alerta que realizou Assembleia Geral com os profissionais e ficou acertada a solicitação dos pagamentos por via judicial. Além disso, os médicos exigem o pagamento do FGTS dos trabalhadores, que estaria atrasado.

O superintendente do Pró-Saúde, Alysson Bestene, ainda não comentou o assunto. O gestor deve ser denunciado à Promotoria do Patrimônio Público, do Ministério Público do Acre (MP/AC), referente aos atrasos no pagamento. Os médicos do Hospital do Juruá e do Hospital Santa Juliana também estão com salários atrasados há três meses.

“A classe ainda solicitou que o Sindicato intermedeie uma negociação com a Secretaria de Estado de Saúde (Sesacre) para a contratação dos profissionais classificados nos concursos de 2013 e 2014 e que ajuizaram, por meio do Sindmed-AC, uma ação para que sejam convocados”, destacou nota do sindicato.

Comentários