Conecte-se conosco





Cotidiano

Marina Silva é retirada da lista de personalidades negras do Brasil “por não ter relevância”

Publicado

em

 

A pré-candidata comemorou o fato de que Eduardo Jorge e ela atuarão em duas “frentes” distintas. Foto: José Patrício/Estadão

O Presidente da Fundação Palmares fez uma publicação em rede social na manhã desta terça-feira, 13, que ainda deve gerar polêmica. Sérgio Camargo afirma que tirou a acreana Marina Silva, ex-senadora da República, ex-ministra do meio ambiente e ex-candidata à presidência do Brasil, da lista de personalidades negras da Fundação que conduz.

De acordo com Sérgio Camargo, a justificativa é que Marina não tem contribuição relevante para a população negra do Brasil. Disse ainda que disputar eleição não é mérito e que ambientalismo de Marina é questionado e não é foco das ações da instituição.

Marina Silva, que nasceu na colocação Breu Velho, no Seringal Bagaço, município de Rio Branco, venceu sério problemas de saúde e aprendeu a ler apenas na adolescência. Foi vereadora, deputada estadual e que se elegeu em 1994 como a senadora mais jovem da história da República do Brasil, quando tinha 36 anos, sempre foi vista como um exemplo de superação. No final de 2007, o jornal britânico “The Guardian” incluiu a então ministra do Meio Ambiente entre as 50 pessoas que podem ajudar a salvar o planeta.

Comentários

Em alta