Deputado do Acre pelo PSB, Manoel Moraes – Foto: Alexandre Lima/Arquivo

O deputado Manoel Morais (PSB) denunciou na manhã desta quarta-feira (20), o fechamento do posto da Polícia Rodoviária Federal (PRF) que fiscaliza a passagem de veículos que acessam a tríplice fronteira do Acre. Morais afirma que o fechamento seria em decorrência da contenção de despesas anunciadas pela administração do presidente da República, Michel Temer, do PMDB.

Ele alerta que o fechamento do posto vai possibilitar a passagem de drogas e armas contrabandeadas dos países vizinhos, aumentando a criminalidade no Estado e no resto do Brasil. “O posto da PRF foi fechado na saída de Xapuri foi fechado. Milhares de apreensões foram feitas no local. Era o único posto que funciona, mas por contenção de despesas o posto tem que fechar”, enfatiza.

Posto localizado na BR 317, com acesso ao município de Xapuri -Foto: Alexandre Lima/Arquivo

Segundo o deputado, o governo federal estaria entregando o Acre ao tráfico internacional. “O governo do brasil não está nem ai. Só quer retirar direito dos trabalhadores. O Brasil está entregue nas mãos de um louco, um irresponsável, um político que quer vender a Amazônia e transformas o povo brasileiro em escravo do capital internacional e do tráfico de drogas”, diz Morais.

O parlamentar reivindica que o Poder Legislativo elabore um documento “pedindo para que esse posto não feche, porque é a mesma coisa de autorizar a enreda de muitas toneladas de drogas e armas para aumentar a criminalidade no Acre e no país. Espero que os políticos se unam para impedir esse descaso com a fiscalização das nossas fronteiras pela Polícia Rodoviária”, finaliza Manoel Morais.

Comentários