O faccionado é considerado pelas forças policiais como um individuo de alta periculosidade, já que figura como partícipe de várias ações criminosas ocorridas na capital acreana nos últimos cinco anos

Consta que Vandoca já vinha sendo monitorado pela Polícia Civil. Ele já responde por outros crimes e deve retornar ao presídio Francisco D’Oliveira Conde (FOC), após a audiência de custódia.

A ordem é prender os bandidos que aterrorizam a cidade e responder com ações positivas os reclames da sociedade, que se sente insegura em Rio Branco, principalmente depois da onda de violência do último final de semana, onde 7 pessoas foram executadas.

Menos de 24 horas do terror tocado pelos bandidos, a polícia civil responde com a prisão de Vandoca, o líder do Bonde dos 13, uma das facções que desafia a polícia, e trava uma guerra de sangue contra o Comando Vermelho.

José Cleiton Alves da Silva, conhecido como “Vandoca”, que foi preso na noite de segunda-feira (20), enquanto visitava a esposa no Hospital Santa Juliana, é um dos coordenadores da chacina ocorrida no último sábado (18) na estrada da Transacreana, onde sete pessoas foram mortas a tiros. A informação foi confirmada pela Polícia Civil.

Um dos líderes do Bonde dos 13 no maior conjunto habitacional do Acre, a Cidade do Povo, foi preso no início da noite desta segunda-feira, 20.

José Cleiton Alves da Silva, mais conhecido como “Vandoca”, foi encaminhado a Delegacia de Flagrantes no momento em que visitava sua esposa que acabou de dar a luz a um filho na Maternidade de Rio Branco, Barbará Heliodora.

Vandoca já tinha uma condenação na justiça e vinha sendo monitorado pela Polícia. Após a audiência de custódia que deve ser realizada nesta terça-feira, 21, um dos cabeças da facção rival ao Comando Vermelho deve ser encaminhado ao presídio  Francisco D’Oliveira Conde.

O acusado, que tem envolvimento com uma organização criminosa acreana, coordenava as ações criminosas no conjunto habitacional Cidade do Povo. Ele foi preso mediante a um mandado de prisão e por conta disso era considerado foragido da Justiça há mais de um ano.

Comentários