Tribunal de Justiça do Acre deve retomar atividades gradativamente — Foto: Guilherme Barbosa/Rede Amazônica Acre
Por G1 Acre — Rio Branco

O Tribunal de Justiça do Acre (TJ-AC) publicou uma portaria que estabelece regras para que as atividades presenciais sejam retomadas durante a quarentena do novo coronavírus. Os atendimentos presenciais estão suspensos no estado desde o dia 16 de março, antes de surgirem os primeiros três casos de Covid-19.

A data de retorno e da primeira avaliação das comarcas ainda não foram definidas.

Durante esse período, os atendimentos são feitos por telefone ou videoconferências. Os julgamentos e audiências não foram suspensos, aconteceram só com a presença do suspeito, do advogado, testemunhas e juiz.

A portaria determina que os serviços presenciais vão ser retomados de forma gradativa. Para isso, foi montado o Comitê de Retomada das Atividades Presenciais (Corap), que vai avaliar a classificação de nível de risco de cada comarca.

Essa classificação vai ser feita em quatro níveis de risco: emergência, que é representada pela cor a vermelha; alerta, simbolizada pela cor laranja; atenção, pela cor amarela; e cuidado, na cor verde.

  • Emergência: os servidores continuam no regime de home office. As audiências permanecem ocorrendo por videoconferência;
  • Alerta e Atenção – mantido o expediente por meio do plantão extraordinário, mas atos processuais presenciais urgentes vão poder ser praticados com até 30% dos servidores. As audiências podem ser realizadas de forma presencial e por videoconferência;
  • Cuidado – as atividades retomar parcial e progressivamente nos percentuais de até 40% dos servidores, nos primeiros 60 dias. Se seguir nessa fase, 60% as atividades podem retornar em 60 dias e 80% em 90 dias. O servidor pode continuar desenvolvendo as atividades de casa se quiser e em acordo com a responsável pelo setor.

As audiências de custódias, as apresentações que os presos do regime aberto fazem por mês e também dos réus que cumprem medidas cautelares não estão incluídas em nenhuma fase e seguem suspensas durante a quarentena.

A Justiça destacou ainda que as visitas ao Palácio da Justiça, museus e bibliotecas do Judiciário do estado só devem ocorrer com autorização da presidência do TJ-AC.

Pessoas do grupo de risco só devem ser atendidas com horários reservados. Para o público em geral, as cadeiras devem ficar afastadas umas das outras; o espaço ser demarcado, ter álcool em gel e seguir todas as medidas de segurança contra a Covid-19.

Servidores e público precisam usar máscaras enquanto estiverem nos setores do Poder Judiciário.

A portaria estabelece também que cada comarca só vai ser autorizada a retomar as atividades presenciais se oferecer os Equipamentos de Proteção Individual e Coletivos (EPIs e EPC) e seguir todas as instruções da portaria.

Comentários