Durante a tarde desta terça-feira, dia 8, por volta das 16h, enquanto havia cerca de 30 famílias em uma área invadida desde segunda-feira, dia 7, um grupo de moradores de Brasiléia, que estavam em uma área particular localizada ao lado do Bairro Marcos Galvão, por trás da escola Socorro Frota que está sendo construída, passaram momentos de medo.

A equipe do jornal oaltoacre esteve no local para conversar com os invasores, afim de de saber os motivos, necessidades, etc. No decorrer da entrevista, se foi mostrando a área invadida ao meio do capim e mato onde foi demarcado. Apesar de algumas dúvidas, se via que alguns realmente não tem condições e necessitam de um local para poder construir sua casa.

Foi quando se percebeu que um fogo havia sido posto em um terreno localizado ao lado da obra da escola distante cerca de uns 300 metros da invasão, que avançava rumo ao local dos invasores pelo mato seco, empurrado pelo vento. Percebendo o perigo, muitos passaram a correr e sair do local.

Foi quando um jornalista Alexandre Lima ligou para os Bombeiros pelo número de emergência (193), para avisar do que estava acontecendo. Ao descer um grotão próximo a um ‘olho-dágua’, perdeu ao sinal do celular.

Quando surgiu ao lado da escola, percebeu que as chamas estavam próximo aos veículos, incluindo o seu, que deu tempo para manobrar pra longe do fogo. Foi quando o fogo aumentou e avançou rumo ao local onde estava os invasores.

Por pouco, todos conseguiram sair do local. Alguns moradores e trabalhadores que estavam próximo, percebendo o perigo, ajudaram jogando água no mato para evitar que chegasse até uma casa de madeira onde havia uma mãe e sua filha apavoradas pedindo socorro.

Poucos minutos depois, com ajuda de terceiros que ligaram pedindo ajuda, uma equipe do corpo de Bombeiros do 5º Batalhão do Alto Acre chegou no local e ajudou a controlar o fogo e passou a monitorar o local, prontos para agir se houvesse algo em perigo ou atentasse contra o patrimônio.

Depois foi descoberto que alguém que estava em uma moto, parou na rua principal, desceu do veículo e ateou fogo no mato do terreno ao lado da obra da escola, indo embora depois.

O drama do fogo foi transmitido ao vivo pelo Facebook.

Comentários