Conecte-se conosco

Cotidiano

Hospital registra aumento ‘exponencial’ em internações e usina de oxigênio tem sobrecarga no interior do Acre

Publicado

em

Alto consumo causou problema na distribuição de oxigênio em Cruzeiro do Sul — Foto: Erlon Rodrigues/PC-AM

Por Alcinete Gadelha

O Alto consumo de oxigênio no Hospital Regional do Juruá, em Cruzeiro do Sul, no interior do Acre, causou uma sobrecarga em uma das unidades geradoras do hospital, que enfrentou uma queda na distribuição do produto.

________________________

A informação foi confirmada pela direção do hospital em nota, divulgada neste domingo (24).

________________________

O hospital do Juruá está com 75% dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para atendimento de pacientes com Covid-19 ocupados. Ao todo, são 20 leitos de UTI e 15 estavam ocupados, segundo o último boletim de assistência da Secretaria Estadual de Saúde (Sesacre), divulgado no sábado (23). No total, o hospital está com 53 leitos de enfermaria, clínicos, pediátricos e obstétricos ocupados.

Em nota, após denúncia, a Associação Nossa Senhora da Saúde (Anssau), responsável pela administração do hospital, informou que houve a sobrecarga que acarretou em uma falha operacional no consumo de oxigênio, mas que não houve falta do produto.

“Em face do significativo número de pacientes internados nos últimos cinco dias com diagnóstico de Covid-19, tanto na enfermaria como na UTI, houve um aumento de modo exponencial no consumo de oxigênio medicinal, o que causou sobrecarga em uma das unidades geradoras (usina) fazendo com que a mesma apresentasse uma falha operacional. Tal falha resultou na diminuição da produção de oxigênio, o que gerou vários comentários sobre uma possível falta do produto na unidade hospitalar o que não corresponde com a verdade.”

A direção informou ainda que técnicos do hospital foram acionados e que o problema já foi solucionado. Além disso, o hospital reafirma que não teve falta de oxigênio.

“Tão logo foi constatada a falha acima descrita, os técnicos da área afim compareceram no hospital e tomaram todas as medidas necessárias para solucionar o problema. Assim, esclarecemos que houve uma diminuição na produção e não falta de oxigênio e que tal diminuição não compromete o tratamento de nossos pacientes. Informamos ainda que a retomada em uma produção maior de oxigênio está prevista para os próximos dias mediante a instalação de uma nova unidade geradora”, acrescenta.

O problema no Acre assustou familiares de pacientes, por causa do colapso vivido no estado do Amazonas quando há mais de uma semana, enfrenta a falta de oxigênio que resultou na transferência de pacientes para outros estados, inclusive o Acre.

A transferência de pacientes do estado vizinho ocorre por conta da falta de oxigênio em unidades de saúde do estado do Amazonas. A capital amazonense vive um colapso com hospitais sem oxigênio, doentes levados a outros estados, cemitérios sem vagas e toque de recolher.

Secretaria de Saúde vai avaliar situação

O secretário de Saúde do Acre, Alysson Bestene, disse que foi enviada uma equipe de técnicos para avaliar a situação no hospital e outra para avaliar o fluxo no aumento de internações.

“O hospital tem duas usinas, uma usina recém-contratada do Hospital do Juruá, que é dentro do hospital de campanha do Juruá, e uma outra mais antiga. Tivemos relato de que a usina mais antiga teve um problema de manutenção. Estamos já com a equipe, hoje [domingo, 24], em Cruzeiro do Sul, que saiu cedo, justamente para ver a parte do fluxo de atendimento, já que ampliamos mais 10 leitos e também junto com o técnico para avaliar essa questão da empresa antiga.”

Ele falou ainda que a quantidade de oxigênio que tem no Hospital do Juruá é suficiente para atender a demanda.

“Tivemos todas as garantias de que suporta, a rede está sendo suportada pelo que tem hoje lá com a usina, porém, a gente precisa ter os backups, que a gente chama de retaguarda da quantidade de oxigênio, e tudo isso já está sendo tratado com a provedora do hospital, que é a Anssau, para que a gente não tenha nenhum problema de oxigênio na região, em especial no Hospital do Juruá, tendo em vista que é o hospital de referência no tratamento de Covid-19 na regional do Juruá”, acrescentou.

Direção do hospital disse que produto não chegou a faltar e situação já foi normalizada. — Foto: Glédisson Albano

Situação no Amazonas

As transferências de pacientes do Amazonas ocorreram em meio ao colapso do sistema de saúde do estado, após recorde das internações por Covid-19 e com uma nova variante do coronavírus circulando no estado.

O problema da falta de oxigênio aconteceu porque, segundo o governo, em um intervalo de 15 dias, a demanda diária nas unidades de saúde de Manaus aumentou de 15 mil m³ para 75 mil m³, superando a capacidade que o fornecedor local tinha de produzir o insumo.

Hospitais do estado ficaram sem oxigênio para pacientes. O G1 registrou na última semana, cenas de médicos transportando cilindros nos próprios carros para levar ao hospital e familiares tentando comprar o insumo. Cemitérios estão lotados e instalaram câmaras frigoríficas.

A situação no Amazonas é tão dramática que, desde à semana passada, o estado está enviando pacientes para receber atendimento em outros estados.

O Amazonas enfrenta um novo surto da Covid, e sofre com falta de oxigênio em unidades de saúde. Até a sexta (22), 214 pacientes com Covid-19 tinham sido transferidos de unidades de saúde do Amazonas para outros estados.

Mesmo antes do colapso no estado vizinho, o hospital de campanha de Cruzeiro do Sul já recebia pacientes dos municípios de Guajará e Ipixuna, no Amazonas. Além disso, o Hospital do Juruá é referência no tratamento de Covid-19 para sete municípios acreanos da região.

Como o número de internações por Covid-19 em Cruzeiro do Sul, no interior do Acre, voltou a aumentar e devido o auxílio que presta ao estado vizinho, o Hospital de Campanha da cidade ampliou o número de UTIs, de 10 para 20.

A assessoria de comunicação da Sesacre informou ao G1 que nesta sexta-feira (22), apenas um paciente de Tabatinga, está internado no hospital do Juruá. A cidade já registrou 4.391 casos de Covid-19. 74 pessoas morreram.

Comentários

Cotidiano

Casemiro critica quem celebrou lesão de Neymar: ‘Sem educação e sem caráter’

Publicado

em

Volante disse também que o atacante, que está fora das duas próximas partidas da Copa, é um dos melhores jogadores do mundo

O volante Casemiro afirmou neste sábado (26) que pessoas que desejam o mal de outra “não têm educação nem caráter”. A afirmação veio após o jogador da seleção brasileira ser questionado sobre diversas manifestações nas redes sociais de pessoas que vibraram com a lesão sofrida pelo atacante Neymar, que torceu o tornozelo na partida de estreia do Brasil na Copa do Mundo.

Devido à entorse, o jogador do Paris Saint-Germain está fora da partida diante da Suíça, na segunda-feira, e, provavelmente, contra Camarões também.

Casemiro lamentou a contusão e afirmou que, apesar de o Brasil ter muitos bons jogadores, nenhum tem o nível de Neymar.

“Ele é um dos melhores jogadores do mundo e infelizmente não estará no próximo jogo. Temos jogadores de qualidade, mas, comparando-os com Neymar, é difícil encontrar alguém do nível dele”, disse o volante.

Na sexta-feira (25), o atacante Raphinha compartilhou um post em suas redes sociais em que criticava a atitude de brasileiros que torcem contra Neymar e que comemoram a lesão do jogador. Neste sábado, Casemiro foi indagado sobre o assunto. Primeiro, disse não ter visto as manifestações contrárias. Depois destacou que também se incomoda com isso.

Casemiro reforçou as críticas dos companheiros do atacante. “A mim incomoda também, claro, principalmente contra um companheiro do meu time. A gente vive num mundo em que existem pessoas boas e ruins. A partir do momento que uma pessoa deseja o mal da outra, e não falo nem sobre ser o Neymar, ela não tem educação, não tem caráter”, afirmou, em coletiva no CT da seleção brasileira, em Doha, no Catar.

O Brasil, um dos favoritos ao título, treinou neste sábado com os portões fechados para o confronto com a Suíça, segunda-feira (28), no qual pode garantir a classificação antecipada para as oitavas de final desde que vença e Camarões não vença a Sérvia no mesmo dia.

Comentários

Continue lendo

Cotidiano

Messi marca, Argentina supera México e segue viva na Copa do Mundo

Publicado

em

OGol

A Argentina segue viva na Copa do Mundo do Catar. Com muito drama, o time conseguiu vencer o México por 2 a 0, com belos gols de Lionel Messi e Enzo Fernández, em uma partida marcada pela entrega dos jogadores e pouca inspiração no ataque.

Com a vitória, os argentinos sobem para a segunda posição do Grupo C, com três pontos, e dependem só de si para garantir a classificação para as oitavas de final. No dia 30 de novembro, a Argentina enfrenta a Polônia às 16h. O México cai para a última colocação do grupo, com um ponto, mas ainda pode se classificar, com uma vitória contra a Arábia Saudita e uma derrota da Polônia.

Faltou futebol

A partida era de Copa de Mundo, mas o estádio tinha um clima de Libertadores, com as duas torcidas cantando muito. Dentro de campo, o jogo era truncado, com uma disputa intensa pela bola no meio-campo. Com vinte minutos jogados, nenhum dos times tinha acertado o alvo na primeira etapa.

O jogo manteve esse ritmo por grande parte do primeiro tempo. Argentina e México se entregavam muito na marcação, mas mostravam pouco repertório no campo de ataque. Assim como seus companheiros de ataque, Messi tocava pouco na bola.

A primeira finalização no alvo veio aos 33 minutos. Messi tentou surpreender Ochoa e bateu falta lateral direto para o gol. O goleiro mexicano estava atento e conseguiu a defesa.

A melhor oportunidade do primeira etapa veio em outra cobrança de falta, mas dessa vez para o México. Da entrada, Vega bateu bem na bola, mas a defesa de Martínez foi melhor. O goleiro argentino voou e encaixou a bola.

Messi e Enzo Fernandez decidem jogo para a Argentina

Os primeiros minutos da segunda etapa mostraram o mesmo padrão do primeiro tempo, com os dois times sem conseguir trocar passes e com pouca inspiração no ataque. Aos seis minutos, Messi teve uma falta para bater da entrada da área, mas mandou longe do gol.

Messi buscou mais o jogo no segundo tempo, e aos 18 minutos, foi recompensado. O camisa 10 recebeu na frente da área e bateu rasteiro, no cantinho, sem chances para Ochoa. Gol do alívio argentino, pelos pés de seu maior craque.

A Seleção Argentina ficou mais confortável com o gol marcado e jogou toda a responsabilidade para o México. Tata Martino fez mudanças no ataque, mas a Seleção Mexicana não levava perigo ao gol de Martínez.

Nos minutos finais, o gol para assegurar a vitória. Após jogada ensaiada em cobrança de escanteio, Enzo Fernandez dominou, invadiu a área e bateu no ângulo, para marcar um golaço. 2 a 0 Argentina, mais viva do que nunca na Copa do Mundo.

Comentários

Continue lendo

Cotidiano

Mbappé decide, França vence Dinamarca e garante vaga nas oitavas da Copa

Publicado

em

Por OGol

Em um grande jogo, a França venceu a Dinamarca por 2 a 1, pela segunda rodada do Grupo D da Copa do Mundo, e garantiu uma vaga nas oitavas de final. Mbappé foi o destaque da seleção francesa, marcando os dois gols da vitória.

Agora com seis pontos, os franceses precisam apenas de um empate contra a Tunísia para garantir a primeira colocação do grupo. A partida ocorre no dia 30 de novembro, às 12h. No mesmo dia e horário, a Dinamarca enfrenta a Austrália e precisa vencer o jogo para se classificar.

França é melhor, mas não marca

As duas Seleções criaram poucas oportunidades no começo do primeiro tempo. A França tentava levar vantagem nos duelos individuais, com Dembelé e Mbappé pelos lados, mas não finalizava com perigo, enquanto a Dinamarca buscava impor seu ritmo no jogo com o controle da posse de bola.

A primeira chance de perigo da partida veio aos vinte minutos. Demeblé fez boa jogada individual pelo lado direito e cruzou na área. Rabiot se antecipou a marcação e mandou um foguete de cabeça. Schmeichel espalmou e a defesa afastou o perigo.

Aos 29, a França assustou a Dinamarca mais uma vez. Mbappé fez fila na defesa e cruzou na área. Koundé apareceu no ataque, dominou com estilo e bateu para o gol.  A bola tinha a direção do gol, mas Hojbjerg fez o bloqueio e salvou a Dinamarca.

Acuada, a Dinamarca finalizou pela primeira vez aos 35. Cornelius recebeu em velocidade no contra-ataque, e finalizou para fora com perigo, a esquerda do goleiro Lloris. Quatro minutos depois, a França respondeu. Dembelé ganhou da marcação e cruzou rasteiro na área. Mbappé entrou livre para finalizar, mas pegou mal e mandou por cima do gol.

Mbappé faz dois e França vence

Mbappé foi o responsável pela primeira chance real de gol do segundo tempo. O camisa 10 dominou no meio-campo, girou sobre a marcação e partiu em velocidade. De perna esquerda, ele bateu forte, mas Schmeichel estava bem posicionado e fez a defesa.

Aos 15, Mbappé teve outra oportunidade, e dessa vez não desperdiçou. Ele iniciou a jogada no meio-campo, arrancou e tocou para Theo Hernandez. O lateral devolveu para Mbappé, que de primeira, mandou a bola para o fundo do gol.

A resposta da Dinamarca foi rápida. Aos 22 minutos, Eriksen cobrou escanteio, e Andersen desviou na primeira trave. A defesa da França falhou, e Christensen apareceu livre para mandar de cabeça para o gol. Tudo igual.

Depois do empate, o jogo melhorou. As duas seleções partiram para o ataque e tiveram ótimas chances de marcar, mas a bola não entrou. Até que aos 40 minutos, a França partiu para o ataque pela direita. Griezmann recebeu de Coman e cruzou na medida para Mbappé, que completou de primeira e fez o segundo da França.

Os dinamarqueses tentaram pressionar pelo gol de empate, mas não conseguiram marcar. Melhor para a França, que venceu por 2 a 1, e garantiu sua vaga nas oitavas de final da Copa do Mundo.

Comentários

Continue lendo

Em alta