Hospital de Brasiléia Wildy Viana – Foto: Alexandre Lima/arquivo

O novo hospital regional Wildy Viana, localizado em Brasiléia e que deveria ser um modelo para todos o estado do Acre, que foi entregue às pressas pela gestão passada de forma incompleta, vem sendo tratado como um filho bastardo.

Problemas como o atraso de pagamento por parte da Sesacre aos funcionários terceirizados da limpeza, vem sendo uma constante também por anos seguidos e para piorar, o novo governo vem tratando como algo que não é importante, causando transtornos para quem precisa de seu salário.

Para piorar, material considerados simples para realizar atendimentos no cotidiano, vem faltando no depósito do hospital. A má gerencia da Secretaria de Saúde do Estado, está refletindo nas unidades espalhadas pelo estado, deixando milhares de pessoas à deriva.

No hospital Wildy Viana, que deveria ser modelo caso fosse totalmente entregue, deveria ter Cerca de 650 funcionários trabalhando 24 horas. Mas, a megalomania passada deixou praticamente um elefante branco sem ter uma data para essa estrutura funcione um dia.

Os funcionários que hoje fazem de tudo um pouco para tentar atender quem necessita, realizam trabalhos ambulatoriais que deveriam ser realizados nos postos de saúde e esbarram na falta de material de trabalho.

Material como fio de sutura e Clamp Umbilical estão faltando há anos e quem precisa, tem que comprar no lado boliviano. Nesta terça-feira, dia 3, faltou Dipirona e muitos estão dizendo que o hospital perdeu cerca de 50% dos pacientes, pelo fato de que é o mais aplicado.

 

Comentários