Conecte-se conosco





Geral

Homem que matou esposa revela em depoimento que traiu vítima com a melhor amiga dela

Hitalo Marinho disse a polícia que companheira foi com uma almofada em direção ao filho com o intuito de sufocá-lo e por isso teve a reação de matá-la

Publicado

em

Por Leônidas Badaró

O administrador Hitalo Marinho Gouveia, 34 anos, preso em flagrante ao matar a própria esposa, Adriana da Costa Paulichen, 27 anos, com golpes de faca e estrangulamento na última sexta-feira, 9, revelou em depoimento na Delegacia de Flagrantes (Defla) que teve um caso extraconjugal com a melhor amiga da vítima, Andressa Rocha.

O crime ocorreu na frente do filho do casal de apenas seis meses de vida, na rua Senador Kairala, no bairro Estação Experimental, em Rio Branco.

Na Defla, Hitalo contou que manteve um relacionamento com Adriana durante 2 anos e 11 meses. Segundo ele, o relacionamento começou a ficar violento a partir de novembro de 2020 quando Adriana descobriu que havia sido traída pelo esposo.

Na madrugada do dia do crime, a situação teria se agravado quando Hitalo teria contado, durante uma discussão no apartamento em que moravam, que a traição teria sido com a melhor amiga de Adriana, Andressa que seria casada com um amigo do casal. Os dois casais eram próximos e viviam compartilhando fotos juntos nas redes sociais.

Ao chegarem no escritório onde trabalhavam, Adriana o teria agredido com chutes e tapas e pedido para que o marido fosse embora. Como Hitalo se recusou, a vítima teria pego uma faca e o atingido na panturrilha, o que teria obrigado o esposo a ser atendido na UPA da Sobral e no Pronto-Socorro. No dia em que foi preso, Hitalo foi visto com faixas e curativos na perna esquerda.

Hitalo contou que Adriana teria ligado para o namorado de Andressa Rocha que a teria traído e contado do relacionamento. Neste momento, a vítima fatal teria iniciado outras agressões contra Hitalo e que teria ouvido Adriana dizer à sogra que iria matá-lo.

O marido afirmou que a esposa pediu que ele fosse embora, mas que ao pegar suas coisas no apartamento, disse à polícia que a vítima teria surtado e afirmado que já que marido não iria morrer, ela ia matar o próprio filho.

Ao ir em direção ao filho com uma almofada, como se fosse sufocá-lo, Hitalo afirma que pegou uma faca e atingiu por duas vezes as costas de Adriana. Depois das facadas, o homem contou que ainda aplicou um “mata-leão” na vítima.

Em seguida, Hitalo afirmou que ao perceber que a vítima estava fraca, sem ar, a colocou em um colchão, momento em que Adriana teria novamente o agredido. O marido então apertou o pescoço da esposa por cinco minutos e depois disse que ao perceber que Adriana estava sem vida, ligou para um amigo e uma advogada que chamou a polícia.

LEIA O DEPOIMENTO NA ÍNTEGRA:

Comentários

Em alta