Em dois dias de diálogo intenso, lideranças indígenas e representantes do governo do Estado reuniram as informações para elaborar e atualizar os Planos de Gestão Ambiental e Territorial das Terras Indígenas (PGTIs) de 34 Terras Indígenas no Acre.

No primeiro dia, quarta-feira, 28, uma conversa com o governador Gladson Cameli entusiasmou as lideranças das regiões do Purus e Alto Acre, presentes no Palácio Rio Branco, com o líder do Governo afirmando o apoio irrestrito do Estado às causas indígenas. Nesta quinta-feira, 29, eles construíram documentos junto com os técnicos da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) e da Casa Civil.

Nesta quinta-feira, 29, eles construíram documentos junto com os técnicos da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) e da Casa Civil Foto: Assessoria Sema

O secretário de Estado de Meio Ambiente, Israel Milani, identificou a necessidade de realizar o encontro com o governador Gladson Cameli para discutir as políticas públicas voltadas para os povos indígenas. “Muito importante essa conversa franca com o governador antes da agenda técnica. A construção é coletiva e a participação dos indígenas será constante na implementação dos planos de gestão”.

O líder indígena do Governo, Manoel Gomes Kaxinawa, enfatizou a importância do apoio do governador. “Nós estamos realizando um trabalho integrado, unindo as lideranças para melhorar a vida de todos os povos indígenas. O governador Gladson Cameli quer isso e nós vamos trabalhar desta forma”.

O evento foi acompanhado por representantes da Fundação Nacional do Índio (Funai) e o Distrito Sanitário Especial Indígena (DSEI) e discutiu as alternativas e estratégias para viabilizar a implementação dos projetos e execução das várias ações relacionadas aos povos indígenas.

Comentários