Conecte-se conosco

Geral

Governador pede ao ministro da Justiça instalação do programa Em Frente Brasil para Rio Branco

Publicado

em

O governador Gladson Cameli apresentou na tarde desta terça-feira, 25, ao ministro da Justiça, André Mendonça, um relatório detalhado sobre a criminalidade no Acre e as principais necessidades para criar um “bloqueio”, que evite o crescimento do mal no estado. No relatório, Gladson pede a atenção especial do Ministério da Justiça para a implantação do programa Em Frente Brasil, considerado ponto fundamental no combate ao crime organizado, entre outras ações essenciais.

Durante o encontro, foi entregue um relatório detalhado da criminalidade no estado e governador pediu atenção especial do governo federal à situação estratégica das fronteiras Foto: David Casseb.

Gladson Cameli foi acompanhado do senador Márcio Bittar, autor do pedido da reunião, da deputada federal Jéssica Sales e do representante do Acre em Brasília, Ricardo França. O governador agradeceu ao ministro o apoio que o governo federal vem dando ao Estado do Acre, especialmente na área de segurança pública.

Porém, o ministro ressaltou sua preocupação com o momento pós-pandemia, tendo em vista que, como ele mesmo explicou, “com a situação precária dos países fronteiriços, pode haver uma verdadeira ‘invasão’, a exemplo do que aconteceu com o Estado de Roraima”.

O programa Em Frente Brasil, inspirado em ações adotadas em Portugal, segundo Cameli, dará um suporte bastante acentuado a toda a estrutura de segurança do Estado, já que contará com investimentos iniciais de R$ 4 milhões para investimentos em segurança pública, além de equipamentos e um reforço de cem policiais da Força Nacional, que vão atuar junto com a Polícia Militar. Cameli solicitou a instalação do programa no Segundo Distrito da Capital, por ser a “porta de entrada” dos países vizinhos e do Estado de Rondônia.

O ministro André Mendonça garantiu que o pedido já está em análise no Ministério para as próximas instalações do programa. O Em Frente Brasil foi instalado este ano como piloto em cinco cidades com altos índices de criminalidade: Goiânia (GO), Ananindeua (PA), Cariacica (ES), Paulista (PE) e São José dos Pinhais (PR). Segundo ele, uma segunda fase já será lançada dentro de poucos dias e contemplará outras dez cidades brasileiras. “Temos uma preocupação especial com os estados de fronteira, e o Acre está recebendo nossa atenção especial” ressaltou Mendonça.

No documento entregue pelo governador ao ministro, constam ainda os pedidos para que seja realizado o repasse imediato ao estado dos recursos contingenciados do Fundo Nacional de Segurança, superiores a R$16 milhões, por decisão judicial de mérito do Supremo Tribunal Federal na ação civil ordinária nº 3.329/2019; a viabilização das medidas necessárias para que a União assuma o custeio integral dos presidiários condenados por narcotráfico, sob custódia do Estado; a viabilização de recursos junto ao Departamento Penitenciário Nacional para a construção de uma casa de custódia na cidade de Rio Branco; a viabilização dos contatos necessários para implantação urgente de duas unidades da Marinha no Acre, com aparato dos Fuzileiros Navais para otimizar o controle e a vigilância nas hidrovias no estado; e a adoção de medidas urgentes para que seja viabilizada a ampliação do efetivo da Polícia Federal no Estado.

Ao final da reunião, tanto o senador Márcio Bittar quanto o governador Gladson Cameli fizeram convite ao ministro para visitar o Acre e, em especial a área de fronteira, para verificar pessoalmente a realidade local. André Mendonça garantiu que ainda este ano cumprirá com satisfação essa agenda de visita.

Comentários

Geral

MPAC recebe vereadora vítima de agressões verbais durante sessão da Câmara de Bujari

Publicado

em

Na segunda-feira, 30, o procurador-geral de Justiça, Danilo Lovisaro do Nascimento, recebeu a vereadora do município do Bujari, Eliane Abreu, vítima de agressão verbal durante uma sessão da Câmara Municipal, ocorrida na última sexta-feira, 27. Eliane veio acompanhada de sua filha Bruna Souza e da presidente do Conselho Estadual das Mulheres, Geovana Castelo Branco.

A parlamentar relatou que durante a discussão de um projeto de lei em que se posicionou contrária ao governo municipal, o vereador Gilvan de Souza proferiu agressões verbais e fez ameaças de agressão física a sua pessoa.

Após ouvir o relato da vereadora, o procurador-geral manifestou solidariedade e colocou o Centro de Atendimento a Vítima (CAV), órgão auxiliar do MPAC que acolhe prioritariamente vítimas de violência de gênero, à disposição.

O chefe do MP acreano ressaltou, ainda, o posicionamento da instituição em repudiar qualquer tipo de violência contra mulheres.

“A orientação do Ministério Público é muito clara com relação à proteção dos direitos de qualquer cidadão, sobretudo, das mulheres. Sabemos que ainda há muito o que avançar na nossa sociedade em relação ao combate à violência de gênero, já que existe um histórico de discriminação ainda latente em nossa sociedade e precisamos corrigir isso. Nos solidarizamos com a vereadora e reafirmamos o nosso compromisso institucional de acompanhar o caso e velar pela rápida e correta apuração dos fatos.”, disse.

Eliane Abreu ressaltou que não foi a primeira vez que sofreu agressões de colegas homens no plenário e que a situação reflete os desafios que as mulheres enfrentam no dia-a-dia da política. A vereadora também agradeceu o apoio que tem recebido das instituições e colegas.

“Agradeço ao Ministério Público por ter me recebido. Tenho tido muito apoio das instituições e, principalmente, de colegas parlamentares. A gente tem levantado essa pauta para nos fortalecer e para que outras mulheres não passem por isso”, afirmou.

Hudson Menezes – Agência de Notícias do MPAC

Comentários

Continue lendo

Geral

Tchê é exonerado da Produção para que possa ser empossado como deputado estadual

Publicado

em

O governador Gladson Cameli publicou na edição desta terça-feira, 31, a exoneração do Secretário de Produção e Agronegócio (Seprod), Luis Tchê.

A saída do deputado pedetista é provisória e só deve durar, no máximo, dois dias. A exoneração, a pedido do próprio Tchê, tem como justificativa a posse para mais um mandato de deputado estadual, que ocorre nesta quarta-feira, dia 1º de fevereiro. Tchê foi reeleito na eleição de outubro do ano passado para com 7.390 votos.

O parlamentar toma posse, participa da eleição da mesa diretora que ocorre no mesmo dia, e deve pedir afastamento do mandato no dia seguinte e retornar ao comando da produção acreana. Sua vaga, enquanto estiver como secretário de estado, vai ser ocupada pelo seu suplente, Marcus Cavalcante, também do PDT.

Comentários

Continue lendo

Geral

Governo do Estado alinha estratégias para potencializar ações

Publicado

em

Em reunião virtual, eles também debateram o reforço no relacionamento com a bancada federal

Em reunião virtual, nesta segunda-feira, 30, diversos secretários de Estado debateram o alinhamento de  estratégias de governo, além do reforço no relacionamento com a bancada de parlamentares federais do estado. O objetivo é potencializar a ação do governamental.

Da esquerda para a direita, chefe da Repac, Ricardo França, e secretário da Casa Civil, Jonathan Donadoni. Foto: Dilma Tavares/Ascom Repac

Participaram do encontro o chefe da Representação do Governo do Acre em Brasília (Repac), Ricardo França; o chefe da Casa Civil, Jonathan Donadoni; os secretários de Governo, Alysson Bestene; de Fazenda, Rômulo Grandidier; de Planejamento, Ricardo Brandão; e de Administração, Paulo Roberto Correia; além do procurador-geral do Estado, Marcos Antônio Santiago Motta.

O chefe da Repac, Ricardo França, destacou a importância da reunião explicando que “quanto mais o governo conversa e alinha decisões, mais acerta nas ações e quem ganha é a população, que, ao final, é para quem trabalhamos”.

Ele também definiu como fundamental a parceria com a bancada parlamentar do estado, “na busca do objetivo comum, que é garantir melhorias para o nosso Acre”.

“A união da equipe e o alinhamento das estratégias do governo é determinação do governador Gladson Cameli, para potencializar a ação governamental e fazer com que os avanços e melhorias planejadas cheguem efetivamente para a população”, reforçou o chefe da Casa Civil, Jonathan Donadoni. Ele está tratando de assuntos do governo em Brasília e, nesta segunda, se encontrou com o chefe da Repac.

Também participaram do encontro outros integrantes das secretarias como o secretários adjuntos da Segov, Luiz Calixto; da Fazenda, José Amarísio Freitas; e de Administração, Guilherme Duarte.

Comentários

Continue lendo

Em alta