Gladson-Cameli-Fot.-Brizza-Cavalcante_20110427_019BO_LCxDezesseis anos de governo é pouco?

* Gladson Cameli

Hoje, meus amigos, quero convidar a população acreana a fazer uma reflexão sobre capacidade, honestidade, competência e gestão administrativa, ingredientes que uma boa administração tem por obrigação oferecer em contrapartida ao exercício do mandato público outorgado pelos votos de confiança depositados nas urnas em período de eleições.

Faço esse convite porque neste ano – como é sabido por todos – temos eleições gerais no nosso País e é nessa hora que temos o poder de mudar ou continuar alimentando as velhas promessas de melhor saúde, segurança, educação. O governo não pode mais ficar alardeando aos quatro cantos do Acre “que vivemos num paraíso” e que não existe lugar melhor no mundo para se viver”.

Peço a todos que comecem esse exercício pela nossa administração local. Em primeiro lugar, respondam: 16 anos é pouco tempo ou é o suficiente para saber que continuarão com as velhas promessas? Porque há 16 anos, é isso mesmo, há 16 anos o PT vem administrando o Acre e afirmando que os serviços públicos estão padrão Fifa. Estamos há quase duas décadas sendo manipulados por um grupo familiar que quando não está governando coloca um subordinado direto para dar continuidade a seu plano de poder por poder.

Hoje, o Acre vive uma das maiores alagações dos últimos anos. Famílias e mais famílias desabrigadas e alocadas, sem as mínimas condições, em tendas improvisadas pelo governo que a cada ano são montadas e feitas de depósitos de seres humanos.

Devemos atentar para esse problema vivido a cada inverno e tentar compreender porque uma administração – que já está no governo há 16 anos – não planejou durante esse longo período ações voltadas para, no mínimo, minimizar os sofrimentos de centenas de famílias.

Não podemos conviver com gestores públicos que só acordam durante os efeitos de cada enchente dos seus rios e afluentes. Não podemos mais permitir que governantes vistam o colete da Defesa Civil e posem para fotos para mostrar o que não fizeram e ainda apareçam como umas das vítimas das águas.

Mas continuemos com nossas avaliações nas outras esferas dos serviços públicos. O governo de continuidade nos últimos 16 anos bate no peito para dizer que acabou com o clima de insegurança que pairava no Acre, mas não é isso que se vê. Hoje, no Acre, ninguém se sente seguro. A violência cresce a cada dia e não se vê policiais nas ruas. O que se tem notícia é de polícia contra polícia, sem contar com o caos que impera em outros setores da sociedade. E o que vemos, ano após ano, é o silêncio como resposta!

* Gladson Cameli é deputado federal pelo PP/AC.

Comentários