A Federação do Comércio do Acre (Fecomércio), junto com o Sesc e Associação dos Comerciantes de Brasiléia e Epitaciolândia, se juntaram mais uma vez, para ajudar os vizinhos da cidade de Cobija, capital do estado de Pando, lado boliviano.

Esta seria a segunda vez, somando ao todo, cerca de 1000 sacolões que irão beneficiar mulheres grávidas, doentes e idosos que necessitam de algum tipo de ajuda, além de 3000 medicamentos entre analgésico e antitérmico. A cidade de Cobija especificamente, é uma cidade com quase 1000 mil habitantes, isolada dos estados vizinhos e da capital, precisando muito de estradas do Peru e Brasil, através do Acre, para receber mantimentos.

Com a chegada da pandemia causada pelo covid-19, a situação se agravou no abastecimento de forma geral, registrando o aumento de pessoas doentes e até mortes. A entrega contou com o apoio da Anvisa, Receita Federal, Exército Brasileiro, além dos setores envolvidos diretamente na ação.

Todo o medicamento e sacolões foram recebidos pela vice-governadora do Pando, Paola Ivannia Terrazas, que recebeu a equipe na divisa entre os dois países e reconheceu a bondade do povo brasileiros em ajudar o próximo. “Vocês são irmãos que estão ajudando com um gesto de solidariedade e humanidade e nós só temos que agradecer”, destacou.

O advogado Júnior Revollo, que esteve representando a Fecomércio/Acre no ato, não escondeu a felicidade em poder ajudar nesta segunda ação. “Estamos entregando hoje ao totó, 1000 cestas básicas e 3000 remédios entre analgésico e antitérmico, partindo da ação de um empresário da fronteira que não quis divulgar seu nome, por entender que ajudando em uma causa humanitária. Destacamos que, o programa mesa Brasil já doou mais de 15 mil cestas básica em todo o Acre e os trabalhos continuam”, pontuou.

Veja vídeos e fotos:

Comentários