Conecte-se conosco





Acre

Fazenda no interior do Acre aposta em melhoramento genético de animais para aumentar qualidade do rebanho

Método aumenta o valor do gado na hora de ser vendido. Além de inseminação artificial, outros passos precisam ser seguidos.

Publicado

em

Fazenda no interior do Acre aposta em melhoramento genético de animais para qualidade do rebanho – Foto: Reprodução/Rede Amazônica Acre

Por Quésia Melo, Acre Rural 

Ciência e tecnologia usadas para melhorar a qualidade do rebanho bovino. Essa foi aposta de uma fazenda que fica em Plácido de Castro, no interior do Acre, que a proprietária decidiu investir no melhoramento genético de animais.

O trabalho começou há dois anos e, como resultado, a fazenda já tem 140 vacas nelore com bezerros fruto de cruzamento industrial usando touro senepol e angus. A técnica é utilizar touro de alto padrão genético para ‘cobrir’ as vacas na estação de monta.

José Marques Carneiro, pesquisador da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), diz que acompanha o trabalho na propriedade e que as raças para o cruzamento foram escolhidas para garantir que os animais tenham carne de qualidade e ao mesmo tempo resistam ao clima quente da região.

“No nosso caso tem que ser levado em consideração, pois moramos em um país de clima quente em que nem todas as raças estão adaptadas ao nosso sistema. Por exemplo, a raça angus você não pode utilizar o touro para monta natural. Então, a inseminação artificial te permite utilizar essa raça para o cruzamento industrial obtendo um animal cruzado que vai ser adaptado às condições ambientais quanto produtivo em aspecto de produção de carne”, explica.

Melhoramento genético aumenta qualidade do animal – Foto: Reprodução/Rede Amazônica Acre

A proprietária, Janete Franke diz que a inseminação artificial é apenas um dos passos para alcançar bons resultados com o melhoramento genético, uma vez que a fazenda precisa ter cuidados sanitários com os bezerros ao nascer.

Além disso, necessita de uma estação de monta, um “tronco” para a inseminação correta das vacas e até mesmo um calendário e logística para padronizar os nascimentos e reduzir o manejo.

“É importante porque é justamente essa questão do manejo. O gado, o ideal, é que ele esteja no pasto recebendo um bom sal mineral e a vaca cuidando do bezerro. Então, quanto menos a gente tiver que manejar é melhor. Se eu trago a vacada aqui no curral e faço uma desmama geral é melhor, porque daí elas vão voltar e só vem para o curral para vacinar. Por isso, manejo é melhor e todo o trabalho da fazenda fica melhor. Estamos adotando aqui a partir deste ano dar o ‘toque’ de toda a vacada comercial para promover o descarte das vacas vazias.”

A estação de monta permite ao produtor organizar a reprodução da sua propriedade, estabelecendo uma logística melhor pra sua propriedade porque ele padroniza esses nascimentos. O resultado do uso do cruzamento industrial, como uma das ferramentas do melhoramento genético é animais com alto padrão genético, lote com características padronizadas e agregação de 20% até 30% no valor de venda do animal.

“Quando é para vender os bezerros a gente insemina de uma raça taurina, então o valor na hora de vender é maior. A segunda vantagem é porque daí você vai padronizar a ‘parição’, então as que não emprenharem da inseminação de 20 em 20 dias elas entram no cio, logo você tem uma padronização também na ‘parição’, o que melhora o manejo e na hora de vender você vende um lote maior”, explica Janete.

O pesquisador da Embrapa diz que são vários benefícios relacionados a esse melhoramento genético para que aposta nele.

“Há dois fatores importantes a serem considerados quando se fala em aumentar a rentabilidade em um sistema de cria; primeiro é o produtor aumentar a quantidade de bezerros oferecidos, dado o seu plantel e melhorar a qualidade desse bezerro. Esse procedimento vai desde o estabelecimento de estação de monta, padronização dos bezerros, uso do cruzamento industrial com objetivo de agregar valor a esses bezerros, cuidados sanitários com os bezerros. Aí a gente tem que reduzir a mortalidade e melhorar a qualidade genética desses bezerros oferecendo assim um bezerro de qualidade para o mercado” finaliza.

Acre Rural mostra fazenda que usa melhoramento genético para aumentar qualidade de bovinos

Comentários

Em alta