Conecte-se conosco





Cotidiano

Família segue sem informações de jovem que sumiu após sair para compras: ‘Entregamos nas mãos de Deus’, diz prima

Elionai Souza, de 18 anos, segue desaparecido desde o dia 26 de março quando saiu de casa para fazer compras para a avó. Prima disse que família espera informações da Polícia Civil.

Publicado

em

Elionai Souza segue desaparecido desde o dia 26 de março – Foto: Arquivo da família

Por Aline Nascimento

A família de Elionai da Silva Souza, de 18 anos, desaparecido desde o dia 26 de março após sair para fazer compras em Rio Branco, ainda não sabe onde o rapaz está e nem se está vivo ou morto. Após mais de três meses, os parentes aguardam novidades e a conclusão das investigações da Polícia Civil.

A reportagem entrou em contato com o delegado Lucas Pereira, responsável pelo caso, para saber se o inquérito foi concluído e aguarda um posicionamento.

Elionai Souza saiu de casa para fazer compras para a avó, por volta das 16 horas do dia 26 de março, e depois disso teria ido na casa de uma amiga, mas, ao sair da casa dela, desapareceu. A família fez um boletim de ocorrência na Delegacia da 2ª Regional, no Conjunto Habitacional Cidade do Povo.

A família chegou a receber notícias de que o rapaz foi visto vagando pelas ruas da capital acreana sujo, magro e desorientado. Primeiramente, as informações alertaram que Souza estava vivendo em situação de rua no bairro Belo Jardim II.

Os parentes foram atrás, mas não acharam mais vestígios do jovem. Em maio, uma idosa que vive próximo de uma lanchonete do Parque da Maternidade ligou para a família falando que viu um rapaz muito parecido com Souza pela redondeza. Ela deu comida e conversou com ele. Durante o breve diálogo, o jovem falou que tinha 12 anos e estava desorientado.

Novamente, os familiares foram até o local, fizeram buscas, deixaram contatos caso o rapaz voltasse, mas, mais uma vez, não tiveram êxito.

“Nem tenho mais nada a dizer, sei nem o que dizer, pois, como não tivemos mais novidades, ficou tudo em aberto, entregamos nas mãos de Deus”, resumiu Daniela Fernandes, que é prima do jovem.

Buscas

Na época, Daniela disse que os parentes fizeram buscas pelo Parque da Maternidade, embaixo de pontes e nas ruas para saber se o rapaz indicado era mesmo Souza, mas não acharam mais vestígios desse rapaz.

A mãe de Souza tem problemas mentais, é aposentada e os familiares sabem onde ela mora. A prima destaca que o familiar não tinha nenhum problema de saúde, era estudioso e inteligente.

Comentários

Em alta