A Polícia Civil da Capital deverá apurar com mais rigor as ameaças sofridas pelo coronel da PM Ulysses Pereira Freitas de Araújo (45), candidato ao governo do Estado do Acre pelo Partido Social Liberal (PSL) e seus colaboradores. Denuncia a respeito foi feita na última quinta-feira (27) pelo advogado Pedro Diogo Costa de Amorim, que se diz representante legal do candidato.

“Recentemente ligaram para um dos nossos candidatos afirmando que iriam atear fogo no nosso comitê. Cabos eleitorais estão sendo ameaçados em vários bairros da capital. E o mais grave, comentários ameaçam a integridade física do coronel. Por temer pela vida do nosso candidato ao governo e de seus seguidores, optamos por procurar a polícia e fazer o registro”, comentou o advogado.

De acordo com a queixa de número 028842/18 feita na Delegacia de Flagrantes na tarde de quinta-feira, há algum tempo o candidato e seus apoiadores e seus apoiadores estão sendo ameaçados. Recentemente o candidato a deputado estadual Francisco Roque da Silva, o “Roque da Publicidade”, recebeu um telefonema feito de um número restrito, quando um afirmava que iria destruir e tocar fogo no comité eleitoral do Coronel Ulysses.

De acordo com o advogado, cabos eleitorais estão enfrentando problemas de ameaças em vários bairros, dentre eles, Belo Jardim, Calafate, Tancredo Neves, Montanhês, Caladinho, Defesa civil e outros. As intimidações partem de pessoas ligadas a facções criminosas.

“É verdade. Por temermos pela vida do nosso candidato e dos apoiadores, procuramos a polícia e esperamos que tudo seja esclarecido”, comentou o advogado.

Por Antônio Carlos Batista – A Tribuna

Comentários