1352015-184441-devDepois de duas semanas de denúncias na coluna Painel Político, do jornalista Alan Alex, críticas ferrenhas nas redes sociais e o pedido de providência do deputado estadual Laerte Gomes (PEN) , o Governo de Rondônia decidiu, finalmente, exonerar a servidora Fabiana de Vito dos quadros do Departamento de Estradas de Rodagem (DER).

A jovem servidora cursa Medicina na cidade de Santa Cruz de La Sierra, Bolívia, mas ganhava um alto de CDS que ultrapassava R$ 6 mil por mês porque havia um ganho de produtividade.

No final desta quarta-feira, o DER enviou nota oficial informando a exoneração da servidora fantasma. “O decreto de exoneração foi publicado no Diário Oficial no dia 7 de maio de 2015”, diz a nota.
O governo informou, ainda, que “providências estão sendo tomadas para que o erário seja ressarcido”.

De acordo com a nota oficial, o caso foi enviado à Corregedoria do DER para apuração e punição dos responsáveis, sugerindo que, além de Fabiana de Vito, deve ser punido o chefe do setor que abonava a folha de presença.

O Ministério Público Estadual (MPE) também teria recebido a denúncia enviada pelo próprio DER.

Em abril, segundo o Portal Transparência do Governo, a servidora recebeu o valor liquido de  R$ 6.152,98.

Fonte: RONDONIAGORA

Comentários