Conecte-se conosco





Cotidiano

Estrada que dá acesso ao seringal Cachoeira, em Xapuri, está em condições precárias

Publicado

em

Os moradores denunciam a situação precária em que a via se encontra, dificultando o acesso a escolas estaduais, postos municipais de saúde, além dos assentamentos do Incra, o que põe a região sob a responsabilidade dos diversos entes administrativos

Em fevereiro de 2020, uma reivindicação de moradores a respeito de uma das principais pontes do ramal, que ameaçava cair

Por Raimari Cardoso

Berço do líder sindical Chico Mendes e cenário das principais lutas encampadas por ele nos anos de 1980, a região do seringal Cachoeira, no município de Xapuri, foi um dos principais destinos de turistas, jornalistas e pesquisadores no período que se sucedeu à morte do seringueiro famoso, em dezembro de 1988.

Foi um momento em que esteve em alta o chamado turismo ambiental, quando diversas entidades e organizações governamentais ou não-governamentais não faziam falta naquela parte do Acre. Em razão desse fluxo, a estrada vicinal que leva às muitas localidades da região era a melhor do município.

No “Ramal do Cachoeira”, se trafegava de inverno a verão, como costumam lembrar os moradores da região, que se dividem entre pecuaristas e seringueiros estabelecidos nas margens da via principal e também das secundárias. Na área se localizam dois importantes Projetos de Assentamento Extrativista (PAE).

Alguns anos após o boom do ambientalismo, os moradores denunciam a situação precária em que a via se encontra, dificultando o acesso a escolas estaduais, postos municipais de saúde, além dos assentamentos do Incra, o que põe a região sob a responsabilidade dos diversos entes administrativos.

Em fevereiro de 2020, uma reivindicação de moradores a respeito de uma das principais pontes do ramal, que ameaçava cair. Quatro meses depois, a ponte foi reconstruída numa parceria da comunidade com a prefeitura de Xapuri, voltando a dar acesso aos produtores da região.

Nos últimos dias, com as fortes chuvas que atingiram o município, a situação do ramal piorou, como mostra a imagem que ilustra a reportagem, feita pela internauta Glenda Cristina, que trafega pela estrada nos fins de semana. “O problema não é apenas nesse ramal, fora uma ponte que também está bem feia”, ela diz.

A Secretaria Municipal de Infraestrutura de Xapuri foi procurada para informar se há previsão de intervenção na estrada. O titular da pasta, Josué Ferreira, respondeu que aguarda uma estiagem para “dar uma melhorada” no ramal. De acordo com ele, com as chuvas que estão caindo é impossível realizar qualquer serviço.

Comentários

Em alta