Médicos do Hospital do Coração de São Paulo, iniciaram nesta terça-feira (26), uma etapa do Programa de Monitoramento e Melhoria de Infecções Hospitalares em larga escala (PROADI), no Hospital de Urgência e Emergência de Rio Branco.

Os profissionais paulistas vieram aplicar um treinamento ao coro clínico do hospital acreano, que está inserido no programa que tem como principal referência, reduzir os casos de Infecções entre pacientes internados nas Unidades de Tratamento Intensivo, as UTI’s.

A equipe foi recepcionada pelo secretário interino de saúde. Elisângela China, o diretor geral do HUERB, cardiologista Welber de Lima, o deputado estadual José Bestene, representante do Ministério Público e vários profissionais da área.

Pedro Mathiasi, infectologista que integra a equipe, elogiou a iniciativa do governo do Estado em firmar a parceria que permite a introdução de técnicas eficientes para reduzir os casos de infecção hospitalar.

Com ele vieram a também médica Andreia Gushken e a enfermeira Maria Nilza.

No ano passado, 508 pacientes que atingidos por infecção hospitalar no HUERB, conseguiram zerar a ocorrência viral. Com o treinamento, avalia Welber, a tendência é reduzir os números na UTI da unidade.

O deputado José Bestene, que tem o setor da saúde como uma de suas bandeiras de atuação, enalteceu a preocupação da equipe da Sesacre em capacitar os profissionais do estado e agradeceu a equipe de São Paulo pela disponibilidade em ajudar um dos setores mais frágeis de qualquer gestão.

Os médicos do H-COR aplicaram aulas teóricas pela parte da manhã e a tarde, visitaram a UTI do HUERB para as ações práticas.

Por Jairo Barbosa, para oaltoacre.com

Comentários