Conecte-se conosco

Cotidiano

Em três dias, povo Paiter Suruí perde duas lideranças indígenas para a Covid-19

Publicado

em

Renato Suruí, professor, pesquisador e liderança indígena em Rondônia — Foto: Renato Suruí/Arquivo Pessoal

Por Ana Kézia Gomes e Maríndia Moura

O indígena Renato Suruí morreu na noite da quinta-feira (27) em Cacoal (RO).

Ele é a segunda vítima da Covid-19 na etnia. A primeira foi Iabibi Suruí, que faleceu na última segunda-feira (24). A informação foi confirmada pela Associação de Defesa Etnoambiental (Kanindé).

Renato foi forte liderança indígena em Rondônia, professor e pesquisador.

Ivaneide Bandeira, que também atua na Kanindé, era cunhada de Renato. Segundo a ambientalista, ele já estava 21 dias internado no Hospital Regional de Cacoal, devido agravamento da Covid-19.

“Ele era meu cunhado, morreu vítima de Covid-19. A situação é muito triste, a doença está se alastrando pelas aldeias. Em poucos dias havia morrido Iabibi Suruí e essas perdas têm nos causado muita dor. O povo Paiter Suruí de Rondônia está em luto”, disse Ivaneide.

De acordo com a Kanindé, atualmente três indígenas Suruí estão internados por causa da Covid-19.

Legado na educação

Renato Suruí morreu vítima da Covid-19 em Rondônia — Foto: Renato Suruí/Arquivo Pessoal

Em um dos capítulos do trabalho de conclusão de curso apresentado à Universidade Federal de Rondônia (Unir), Renato contou a história de como a educação mudou a sua vida e como ele levou conhecimento para dentro da comunidade com a carreira de professor.

No texto ele explica que começou a estudar na aldeia Sete de Setembro com um funcionário da Fundação Nacional do Índio (Funai), chamado Neli. Quando tinha oito anos foi à escola para aprender o alfabeto.

“Depois disso não tinha aula na aldeia porque professora tinha ido embora para a cidade. Assim, comecei a estudar no distrito de Riozinho, município de Cacoal, na Escola do Carmo Santana, onde estudei do primeiro até o quinto ano”, comentou Renato no TCC.

Após isso ele voltou para a aldeia e fez parte do projeto de acompanhamento da saúde indígena. Adiante fez um curso para ser monitor professor, perto de Vilhena, num lugar chamado de Pira Colina.

Depois do curso iniciou na carreira como docente em 1991, na Prefeitura de Cacoal, onde trabalhou por quatro anos. Em 1994 migrou para as aulas na rede estadual.

“No ano de 2000 fui estudar no Projeto Açaí I onde durante quatro anos aprendi novas experiências para melhorar minha atuação na Escola Indígena como professor. Terminei o projeto em 2004, pegando o certificado de Magistério Indígena no ano de 2007. Foi assim que pude aprender a valorizar meu conhecimento e contribuir com a comunidade ensinando o que aprendi na Escola Indígena”.

Querendo seguir em frente e aprender mais, Renato fez o vestibular da Unir e ingressou no ensino superior em 2010. Em 2015 pegou o diploma no curso de Licenciatura em Educação Básica Intercultural.

“Obtive todo esse conhecimento e pude levar para dentro da minha comunidade, querendo assim continuar minha carreira sempre como professor”, disse ele em texto.

Pedido de socorro

Duas semanas antes das mortes de Iabibi e Renato, lideranças do povo Paiter Suruí divulgaram um pedido de socorro para conter a doença na região e solicitaram providências das autoridades.

“A nossa aldeia está realmente com grande dificuldade de infraestrutura para o enfrentamento dessa doença, portanto, vimos que era uma necessidade alertar organizações que são responsáveis por combater essas doenças […] Esta situação não é fato isolado do Povo Paiter Suruí, pois várias comunidades indígenas do estado de Rondônia e do Brasil se encontram do mesmo jeito”, consta na carta.

‘Bibliotecas pegando fogo’

As mortes de lideranças indígenas colocam em risco a história, culturas, línguas e tradições. São como se bibliotecas pegassem fogo. Os idosos, grupo de risco da Covid-19, são a fonte histórica dos indígenas brasileiros.

Os anciãos, que ensinam os mais jovens, correm risco de morrer ou já foram perdidos para a doença. O medo é que está em curso um “genocídio” em distritos indígenas devido à pandemia do novo coronavírus.

Comentários

Cotidiano

Barcelona e Manchester United jogam neste mês pela Liga Europa

Publicado

em

Os dois clubes vão participar de dois duelos na nova fase da competição.

O mês de fevereiro vai ser marcado pelo retorno das maiores competições do futebol europeu. Entre elas, estará a Liga Europa. Em sua fase que antecede as oitavas de final, várias equipes de destaque vão entrar em campo para vários grandes duelos. Entre eles, serão realizadas dois Barcelona entre Manchester United.

Os jogos de ida e volta entre o Barça e os Red Devils, assim como os dos outros times, vão ser disputados em um período de uma semana, nos dias 16 e 23. A primeira partida será realizada no estádio Camp Nou, a partir das 14h45, e a segunda no estádio Old Trafford, com o apito inicial marcado para as 17h.

Barcelona

O Barcelona encerrou a sua campanha na fase de grupos da Liga dos Campeões na 3ª colocação do Grupo C, com um total de 7 pontos. O retrospecto da equipe na competição foi de 2 vitórias, 1 empate e 3 derrotas. 

Como resultado dessa sequência, o Barça não avançou para o mata-mata nas disputas pela Orelhuda, mas conquistou a oportunidade de jogar pelo título da Liga Europa.

Manchester United

O United terminou a fase de grupos da Liga Europa na segunda colocação do Grupo E. Ao todo, os Red Devils conquistaram 15 pontos com uma campanha de 5 vitórias e uma derrota.

Liga dos Campeões

Fãs de futebol também devem ficar ligados no calendário para o retorno dos confrontos da Liga dos Campeões. A maior competição de clubes do futebol europeu dá o pontapé inicial na sua fase de oitavas de final no dia 14 de fevereiro com seus primeiros dois jogos. Confira mais informações sobre essas partidas abaixo:

14/02 – Milan x Tottenham Hotspur – Estádio Giuseppe Meazza, a partir das 17h

14/02 – Paris Saint-Germain x Bayern de munique – Estádio Parque dos Príncipes, a partir das 17h

Apostas

Interessados em fazer apostas nessas e em outras partidas das principais competições do futebol mundial, bem como em disputas de outras modalidades esportivas, como basquete e beisebol,  devem aproveitar para conhecer o site do F12.Bet. A plataforma também conta com um cassino online para os seus usuários.

Sobre o F12.Bet

Baseada nos pilares da facilidade, velocidade e experiência, a plataforma F12.Bet acolhe os seus jogadores com o que há de melhor no universo de apostas. Após um cadastro que pode ser realizado em segundos na ferramenta, é possível fazer seus lances nas mais diversas modalidades esportivas com um alto nível de segurança.

Comentários

Continue lendo

Cotidiano

Em cerca de 6h, chove 22,4% do esperado para todo o mês de fevereiro em Rio Branco

Publicado

em

Defesa Civil Municipal e Corpo de Bombeiros foram acionados para ocorrência de movimentação de terra em rua do bairro Quinze. Chuva intensa começou por volta das 5h desta quinta-feira (2).

Foto G1

A capital acreana amanheceu com uma forte chuva nesta quinta-feira (2) e, em cerca de seis horas, choveu 67 milímetros, o que representa 22,4% do esperado para todo o mês de fevereiro, segundo dados da Defesa Civil municipal.

Ao todo, é esperado para fevereiro um acumulado de 299 milímetros de chuva. Mas, somente nas últimas horas, já choveu o equivalente à média de sete dias de chuvas. Em janeiro, Rio Branco teve um volume de chuva abaixo do esperado, alcançando 270 mm, sendo que a expectativa era de 289,5.

Defesa Civil Municipal foi acionada para ocorrência de movimentação de terra em rua do bairro Quinze — Foto: Arquivo/Defesa Civil de Rio Branco

Defesa Civil Municipal foi acionada para ocorrência de movimentação de terra em rua do bairro Quinze — Foto: Arquivo/Defesa Civil de Rio Branco

Por conta da forte chuva, Rio Branco registrou ruas alagadas e, segundo o coordenador da Defesa Civil municipal, tenente-coronel Cláudio Falcão as equipes foram mobilizadas para atender uma ocorrência de movimentação de terra na Travessa Jucá, no bairro Quinze, região do Segundo Distrito da capital.

“Já estamos acompanhando a situação, juntamente com o Corpo de Bombeiros, e também junto com a Assistência Social do município. Essa é a principal ocorrência até agora que fomos acionados e os bombeiros também foram chamados para outras situações. Sobre os dados, em janeiro não choveu todo o esperado, mas lembrando que dezembro foi 110% a mais do que era esperado. Agora, fevereiro promete a repetição de dezembro, ou seja, que deve ultrapassar o esperado de chuvas”, disse Falcão.

O aumento no volume das chuvas também reflete no nível do Rio Acre. O manancial apresentou leve subida nas últimas 24 horas e saiu de 7,12 metros nessa quarta (1) para 7,44 metros nesta quinta (2).

Inmet alerta para o risco de chuvas fortes com ventos intensos em todo o Acre — Foto: Reprodução

Inmet alerta para o risco de chuvas fortes com ventos intensos em todo o Acre — Foto: Reprodução

Alerta de temporal

 

Um novo aviso do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) emitido nesta quinta-feira (2) alerta para o risco de chuvas fortes com ventos intensos em todo o Acre. O aleta laranja é válido até as 10h desta sexta (3).

A previsão é de chuva entre 30 e 60 milímetros por hora ou até 100 mm no dia, com ventos intensos de 60 a 100 quilômetros por hora. Existe risco de corte de energia elétrica, queda de galhos de árvores, alagamentos e de descargas elétricas.

Instruções

  • Em caso de rajadas de vento: (não se abrigue debaixo de árvores, pois há risco de queda e descargas elétricas e não estacione veículos próximos a torres de transmissão e placas de propaganda);
  • Se possível, desligue aparelhos elétricos e quadro geral de energia;
  • Obtenha mais informações junto à Defesa Civil (telefone 199) e ao Corpo de Bombeiros (telefone 193).

Comentários

Continue lendo

Cotidiano

Morre no Rio de Janeiro a jornalista Glória Maria

Publicado

em

Repórter fez história na TV Globo e combatia câncer desde 2019

Morreu na manhã de hoje (2) a jornalista Glória Maria. A informação foi confirmada pela TV Globo, emissora em que ela trabalhava desde 1971. Segundo a nota da Globo, Glória foi diagnosticada com um câncer de pulmão em 2019 e teve sucesso no tratamento por um período.

Porém, no ano passado o tumor passou por metástase para o cérebro e, após uma cirurgia, os tratamentos não fizeram mais efeito. Ela estava internada no Hospital Copa Star, na Zona Sul do Rio

De acordo com a emissora, Glória foi a primeira repórter a entrar ao vivo e a cores no Jornal Nacional. Referência no jornalismo brasileiro, viajou o mundo fazendo reportagens para programas como o Fantástico e o Globo Repórter.

Com seu estilo descontraído e envolvente, mostrou ao Brasil culturas e lugares da África, Ásia e Oriente Médio, além de se aventurar no maior bungee-jump do mundo, em Macau, e descer de bote o Rio Colorado no Grand Canyon, nos Estados Unidos.

Também entrevistou celebridades como Michael Jackson, Madonna, Harrison Ford, Nicole Kidman e Leonardo Di Caprio, além de cobrir a Guerra das Malvinas (1982), os Jogos Olímpicos de Atlanta (1996) e a Copa do Mundo da França (1998).

Glória Maria deixa duas filhas, Maria (15) e Laura (14), que adotou em 2009.

Notas de pesar

Mulher negra pioneira no telejornalismo brasileiro, a morte de Glória Maria foi lamentada por autoridades. O presidente Luiz Inácio Lula da Silva destacou sua trajetória profissional.

“Recebo com muita tristeza a notícia da morte de Glória Maria, uma das maiores jornalistas da história da nossa televisão. Glória foi repórter em momentos marcantes do Brasil e do mundo, entrevistou grandes nomes e deixou sua marca na memória de brasileiros e brasileiras”.

O ministro dos Direitos Humanos e Cidadania, Silvio Almeida, lembrou da referência que Glória foi para a população negra.

“É com enorme tristeza que o Brasil recebe a notícia da morte da jornalista Glória Maria. Glória foi uma das maiores na sua profissão, mas para além disso, foi uma referência, especialmente para a população negra deste país. Que nossos ancestrais a recebam em festa, Glória”.

A ministra da Igualdade Racial, Anielle Franco, também destacou a importância da jornalista para as mulheres negras.

“Acabamos de receber a notícia de que Glória Maria faleceu. Meus sentimentos à família. Quem é mulher negra sabe da importância de tê-la visto na televisão. Glória é considerada a primeira repórter negra da televisão e sempre será lembrada como sinônimo de competência”.

Edição: Maria Claudia

Comentários

Continue lendo

Em alta