fbpx
Conecte-se conosco

Geral

Em Brasília, Socorro Neri defende interesses de indígenas acreanos.

Publicado

em

A deputada Socorro Neri(PP/AC) esteve nesta quarta-feira(5)na Fundação Nacional do Índio(Funai) em Brasília para uma reunião com Julia Leão, coordenadora de licenciamento ambiental do órgão. Em pauta, o licenciamento ambiental na zona de amortecimento de terras indígenas para atividades de manejo sustentável e emissão  de atestado de reconhecimento de limites (anuência).”Uma pauta extremamente importante para nossos povos originários”, reconheceu  a parlamentar.

O Acre, destacou a parlamentar, conta com 13 etnias distribuídas em 34 terras indígenas com uma população estimada em cerca de 20 mil indígenas.“ Vale lembrar que as zonas de amortecimento são fundamentais para minimizar os impactos negativos na natureza sobretudo em terras indígenas mesmo em se tratando de manejo sustentável”, acrescentou a representante acreana .

Em relação á emissão de atestado de reconhecimento de limites (anuência), a deputada lembrou que o processo de demarcação das terras indígenas do Acre foi o mais rápido na história do indigenismo, “o que representa um mérito indiscutível para o Acre”. Em termos práticos, mais de 80% das terras indígenas do Estado estão demarcadas, “resultado de um esforço mútuo entre Poder Público e luta e organização dos povos indígenas”.

 No Estado, são 209 aldeias existentes em 11 dos 22 municípios acreanos, que correspondem a 14,8% do território acreano. As  terras indígenas, acrescentou a deputada, constituem um mosaico contínuo de 7,7 milhões de hectares de áreas protegidas , distribuídas sobre 46% da superfície total do Acre. ”Daí a importância do licenciamento  para reduzir  os impactos ambientais num espaço tão amplo”, sintetizou a parlamentar.

A deputada – que juntamente com seu colega de bancada  deputado Zezinho Barbary(PP) votou contra o marco temporal por considerar um retrocesso em termos de demarcação de terras indígenas- defende um equilíbrio entre preservação ambiental e progresso econômico. ”Desenvolvimento sustentável deve perfeitamente  traduzir prosperidade sócio-econômica  e estabilidade ecológica”, resumiu a parlamentar.

PS-participaram ainda do encontro o senador Sérgio Petecão (PSD) ,Zezinho Barbary (PP), deputado estadual Luís Gonzaga(PSDB/pres. da Aleac), dep. Nícolau Júnior (PP/1° secretário) e o presidente do Imac, André Hassem.

Comentários

Geral

Condutor, preso em flagrante por dirigir embriagado após atropelar e deixar casal em estado grave em Feijó, ganha a liberdade

Publicado

em

A juíza substituta da Vara Criminal da Comarca de Feijó, Bruna Barreto Perazzo Costa, concedeu liberdade provisória a José Vanaldo Aguiar de Almeida. Ele foi o responsável pelo grave acidente de trânsito ocorrido na Avenida Presidente Castelo Branco, no dia 27 de fevereiro, por volta das 14 horas.

Consta que José Vanaldo conduzia o veículo embriagado. Com o carro desgovernado e em alta velocidade, ele colidiu frontalmente com uma moto Honda XRE, ocasionando graves ferimentos ao casal Eliabe Silva de Souza e Leidiane.

Mesmo tendo extensa ficha de antecedentes criminais, inclusive com vários deles por crimes praticados no trânsito, a magistrada entendeu que as medidas cautelares diversas da prisão são suficientes para o caso.

A vítima Eliabe Silva foi transferida para o Hospital de Cruzeiro do Sul, para cirurgia de emergência, com três graves fraturas na perna direita, além de cortes profundos no rosto e escoriações por todo o corpo.

A esposa de Eliabi, Leidiane, ainda está internada no Hospital de Feijó, em observação, dada a pancada e o corte profundo na cabeça.

O autor do crime, Vanaldo, possui diversos processos criminais, inclusive com condenação transitada em julgado e já fez várias vítimas no trânsito sendo que uma delas acabou ficando paralítica, dada a gravidade do acidente.

O Ministério Público do Acre pediu vista ao processo para a interposição de recurso em face da decisão que colocou o autor do crime em liberdade.

Veja o vídeo da colisão e a prisão em flagrante de José Vanaldo, por dirigir sob efeito de álcool.

 

Comentários

Continue lendo

Geral

Defesa Civil interdita Calçadão da Gameleira devido a “risco em potencial”

Publicado

em

Espaço foi invadido pelas águas na manhã desta sexta/Foto: ContilNet

Espaço foi invadido pelas águas na manhã desta sexta

A Defesa Civil anunciou na noite desta sexta-feira (01) a interdição do Calçadão da Gameleira, um dos pontos turísticos mais conhecidos da cidade, devido a um “risco em potencial” em decorrência da cheia do rio Acre. A medida visa garantir a segurança dos pedestres e evitar possíveis acidentes.

Imagens enviadas mostram as equipes da Defesa Civil e da Superintendência de Rio Branco (RBTrans) colocando cavaletes para impedir a passagem de pedrestres no local. As águas já começaram a invadir prédios que estão no local. 

A Defesa Civil está trabalhando em conjunto com as autoridades locais para avaliar a extensão dos danos e determinar os próximos passos a serem tomados para resolver a situação.

Comentários

Continue lendo

Geral

Tortura, morte e esquartejamento: Corpo de jovem é encontrado dentro de saco plástico 

Publicado

em

As buscas pelo jovem Adenilson Soares Santos, de 24 anos, chegaram ao fim na tarde desta sexta-feira, 1º de março, de forma trágica e para sempre.

O  cadáver de Daniel, foi encontrado dentro de um açude,  numa propriedade rural no Belo Jardim.

O corpo, que foi decapitado e esquartejado estava dentro de um saco plástico.

De acordo com a polícia, o jovem estava desaparecido desde de quinta-feira passada, 29 de fevereiro, após um tiroteio na região onde a vítima morava.

A suspeita é que Daniel Amorim foi sequestrado e levado para a área de mata por bandidos.

No local, a vítima foi torturada, assassinada, decapitada e  teve o corpo esquartejado por membros de uma organização criminosa.

Na sequência os bandidos colocaram os restos mortais dentro de um saco plástico e jogaram dentro de um açude, localizado no Ramal da Zezé, região do Belo Jardim.

O crime pode está relacionado a guerra de facções criminosas. O caso é investigado na sede da Delegacia de Homicídios da Polícia Civil.

 

Comentários

Continue lendo






Em alta