Conecte-se conosco





Flash

Em Brasília, Rocha e Gonzaga tratam da exportação de carne para o Peru e voos internacionais

Publicado

em

O primeiro-secretário da Assembleia Legislativa do Acre, deputado Luiz Gonzaga (PSDB), acompanhou o vice-governador do Acre, Major Rocha (PSL), em agenda com o embaixador do Peru, Javier Yépez, em Brasília, nesta terça-feira (2).

Além de Rocha e Gonzaga, a reunião contou com a presença de Nenê Junqueira, diretor do Sindicato das Indústrias de Carnes e Derivados (Sindicarnes), Victor Hugo, representantes da SEICT, e Francimar Cavalcante, coordenador do Grupo de Integração Regional.

A reunião tratou sobre a exportação de carne bovina e suína utilizando a estrada interoceânica, o início dos vôos entre os dois países através do aeroporto de Cruzeiro do Sul e da situação dos imigrantes haitianos que se encontram em Assis Brasil à espera da permissão para trânsito no país vizinho.

Exportação de carne

De acordo com as informações do governo do Estado, o Acre atualmente exporta para o Peru produtos como castanha do Pará e milho. A abertura comercial para exportação de carne suína e bovina significa crescimento para a cadeia produtiva no Acre, sobretudo, no cenário pós-pandemia.

“Hoje o Acre, exporta cerca de 4,6 milhões de dólares para o Peru, podemos ampliar ainda mais esses valores se inserirmos a carne bovina e suína acreana, o que elevaria em cerca de 50% os valores na exportação dos produtos”, pontuou o vice-governador.

Está prevista para a próxima semana a fixação de datas para inspeção nos frigoríficos acreanos e avaliar as condições sanitárias exigidas. O Ministério da Agricultura, Pecuária e abastecimento (MAPA) do Brasil, e SENASA (Servicio Nacional de Sanidad Agrária), do Peru, são os órgãos responsáveis pelas tratativas.

O deputado Luiz Gonzaga afirmou que o Acre está pronto para exportar carnes bovina e suína para o Peru.

“O Acre está pronto pra exportar carne bovina e de porco através da Dom Porquito”, disse o deputado. Estamos lutando para que o nosso estado se desenvolva através do comércio com países andinos e outros comércio mundiais”, disse.

Vôos internacionais

A segunda pauta foi o início dos vôos entre Brasil e Peru através do aeroporto de Cruzeiro do Sul. A medida deve aquecer o mercado acreano e facilitar o turismo entre os dois países. O primeiro vôo está previsto para o dia 22 de março.

Para o deputado Luiz Gonzaga, cujas raízes estão no Juruá, a possibilidade de vôos e a construção da estrada, abre a possibilidade de crescimento econômico e turístico na região.

“A Assembleia Legislativa tem grande interesse no desenvolvimento de todo estado e observamos nessa integração a capacidade de iniciar essa integração através de Cruzeiro do Sul e do vale do Juruá. O Peru tem produtos que nos interessa e nós temos produtos que podemos enviar para o país vizinho”, declarou o parlamentar.

Imigrantes na fronteira

O vice-governador também inseriu o debate a respeito dos imigrantes que estão na fronteira entre os dois países e que esperam liberação do governo peruano para atravessar o país.

O embaixador se comprometeu a encaminhar a situação para debate em seu país e buscar uma solução pacífica para que o transporte de produtos passam voltar a ser realizados tanto para exportação quanto para importação.

Comentários

Em alta