Outras duas pessoas foram presas em flagrante. Ação foi coordenada pela Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco).

Operação ocorreu em duas cidades do Acre — Foto: Asscom/PC-AC

Nas primeiras horas desta quinta-feira, 24, a Polícia Civil do Acre por meio da Delegacia de Repressão as Ações Criminosas Organizadas – DRACO, deflagrou a Operação Abunã e cumpriu 23 mandados judiciais, sendo 11 mandados de busca e apreensão e 12 mandados de prisão.

As ordens judiciais foram cumpridas nos município de Plácido de Castro, Vila Campinas e Rio Branco. Além dos 12 mandados de prisão, duas pessoas foram presas em flagrante delito, sendo um por tráfico de drogas e outra por posse de arma de fogo, totalizando 14 prisões.

_________________

A polícia informou que uma investigação de três meses conseguiu identificar o grupo de uma facção criminosa que atuava nas duas cidades comandando o tráfico de drogas.

_________________

Dos 12 mandados de prisão, 9 deles foram cumpridos dentro do complexo penitenciário de Rio Branco. Além desses, foram cumpridos 2 mandados de prisão em Plácido de Castro, 6 buscas e apreensão e 2 mandados de busca e apreensão em Vila Campinas. As demais ordens foram cumpridas em Rio Branco.

Durante a operação, foi presa uma liderança de organização criminosa, que possuía mandado de prisão após denúncia do Grupo de Atuação de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público do Acre.

Durante a operação foi preso uma liderança da organização criminosa, que possuía mandado de prisão decorrente de uma ação do Grupo de Atuação de Combate ao Crime Organizado (GAECO) do Ministério Público do Acre.

Comentários