“Eu vi pela imprensa que o governo tem conversado com Ministro Sérgio Moro sobre essas investigações. Quero saber se as denúncias feitas pelo governador são referentes a gestão anterior ou se ainda ocorrem em sua gestão”, disse Duarte

É preciso que o MP investigue essas afirmações do governador Gladson Cameli. Todo mundo que está em volta da saúde está sob suspeita. Tem defeitos tem, tem avançado, tem. Afirmar que existe um cartel. Nós devemos saber quem são as pessoas que fazem parte desse cartel (Foto: Aleac).
Marcos Venicios

O deputado Roberto Duarte (MDB) também foi um dos que repercutiram as mudanças no comando da saúde pública do Acre na sessão desta terça-feira, 4, da Assembleia Legislativa. O parlamentar questionou o fato do governador Gladson Cameli levantar denúncias de que existe um cartel atuando para travar os trabalhos da Sesacre.

“Não adianta falar em CPI, não existe nenhuma irregularidade, existe apenas uma acusação. É preciso que o MP investigue essas afirmações do governador Gladson Cameli. Todo mundo que está em volta da saúde está sob suspeita. Tem defeitos tem, tem avançado, tem. Afirmar que existe um cartel. Nós devemos saber quem são as pessoas que fazem parte desse cartel. Quem são os responsáveis?”, questionou.

Duarte afirmou que por enquanto as declarações de Cameli são são vazias, porém tem sidos feitas pela maior autoridade do Estado. “Eu vi pela imprensa que o governo tem conversado com Ministro Sérgio Moro sobre essas investigações. Quero saber se as denúncias feitas pelo governador são referentes a gestão anterior ou se ainda ocorrem em sua gestão. Eu vou fazer um requerimento para que o Ministério Público convide o governador para prestar esses esclarecimentos”, disse.

Duarte salientou que não os servidores da saúde não podem ser colocados em xeque. “As denúncias devem ser fundamentadas, acostadas de provas, da suposta irregularidade, da suposta autoria”, frisou.

Comentários