Conecte-se conosco





Cotidiano

Dois são condenados a mais de 48 anos pela morte de adolescente de 16 anos em Rio branco

Publicado

em

Dois são condenados a mais de 48 anos pela morte de adolescente de 16 anos em Rio branco — Foto: Divulgação.

Por Iryá Rodrigues

Os réus Manoel Roberto da Silva de Barros e Railson Rodrigues da Rocha foram condenados a penas que, somadas, ultrapassam os 48 anos pela morte do adolescente Antônio da Silva, de 16 anos, em março do ano passado.

___________________

O júri popular dos acusados ocorreu na segunda-feira (26) na 2ª Vara do Tribunal do Júri, em Rio Branco.

___________________

Os outros dois acusados Alex de Lima Branco e Jefferson Almeida Gama foram absolvidos dos crimes. Os quatro réus tinham sido denunciados pelos crimes de homicídio, organização criminosa e corrupção de menores.

O advogado de Alex Branco, Sidney Ferreira disse que todos os réus foram absolvidos do crime de corrupção de menores e que seu cliente e Jefferson Gama conseguiram absolvição de todos os crimes.

O corpo do adolescente foi encontrado no dia 11 de março, no Ramal da Usina, no Belo Jardim, região do Segundo Distrito de Rio Branco.

Na época do crime, o delegado responsável pelo caso, Martin Hessel, disse que a mãe de Silva passou a informação de que ele teria saído na noite anterior com um amigo.

O advogado contou que a denúncia era de que a vítima tinha saído da região da Baixa Verde e ido até o Santa Cecília comprar droga e acabou sendo confundido como sendo integrante de uma facção rival ao do grupo. Eles então teriam levado ele até o Belo Jardim, onde foi morto.

Manoel de Barros foi condenado a 29 anos, sete meses e seis dias e Railson da Rocha a 19 anos, quatro meses e cinco dias em regime inicial fechado. Dos dois absolvidos, Alex Branco já estava respondendo em liberdade, por ser do grupo de risco da Covid-19, e Jefferson Gama estava no presídio de Rio Branco e também recebeu alvará de soltura.

Comentários

Em alta