As refeições prontas (jantar) eram de pratos variados, de um quilo por pessoa, além de um refrigerante em lata, suco ou água mineral

O Departamento Estadual de Trânsito (Detran/AC) pode ter gastado a ‘bagatela’ de R$ 62 mil durante a realização da Expoacre para alimentação do próprio pessoal. O valor daria para alimentar 222 pessoas por noite durante as nove noites do evento ou duas mil pessoas no total.

No entanto, dificilmente esse batalhão de pessoas trabalhou no evento durante cada uma das nove noites, seja no espaço interno em ações de educação ou na parte externa na fiscalização.

Detran/AC esteve presente nas nove noites de ExpoAcre /Foto: Agência de Notícias
Detran/AC esteve presente nas nove noites de ExpoAcre /Foto: Agência de Notícias

Mesmo com os outros profissionais de segurança sendo atendidos diretamente pelas suas respectivas secretarias ou setores, o Detran celebrou contrato Nº 055/2016 com a empresa ‘Floresta Empreendimentos LTDA’ para o fornecimento de refeições do tipo ‘self service’, durante as 09 (nove) noites de Expoacre de 2016. O contrato previa um total de duas mil refeições a R$ 31 por quilo.

A quantidade de refeições contratadas para as nove noites revelam uma média possível de ser atendida de 222 pessoas alimentadas pelo Detran a cada noite, quantidade esta dificilmente possível de ser oferecida pelo restaurante na própria Expoacre e ainda ter de atender os demais clientes. O contrato previu um custo de R$ 62 mil reais para os cofres públicos, cujo valor não se sabe se foi pago, mas foi contratado.

As refeições prontas (jantar) eram de pratos variados, servidas no restaurante, na quantidade de um quilo por pessoa, além de um refrigerante em lata, suco ou água mineral. Estranhamente, apesar de prever o atendimento nas nove noites da exposição, o contrato tem vigência de um ano, estendendo-se entre 22 de julho de 2016 e 22 de setembro de 2017.

Fiscalizações foram realizadas durante os dias da ExpoAcre /Foto: Reprodução
Fiscalizações foram realizadas durante os dias da ExpoAcre /Foto: Reprodução

Reforço no policiamento era de menos de 100 PMs

As Polícias Militar e Civil e o Corpo de Bombeiros previam reforçar as equipes em todos os dias da exposição, sem descuidar dos bairros de Rio Branco. A previsão era de 90 combatentes trabalhando no Parque em dias de shows e nos outros dias 75 policiais.

Por sua vez, a polícia civil previa dois delegados, um escrivão de polícia e seis agentes ostensivos. Não se localizou a quantidade de bombeiros militares que atuaram nos dias da festa. Normalmente, o pessoal é alimentado pelas suas próprias secretarias.

Não se encontrou a quantidade de pessoas a serem utilizadas pelo Departamento Estadual de Trânsito (Detran), mas esse número dificilmente ultrapassa o da PMAC, tornando difícil localizar onde estavam os 222 alimentados a cada noite.

Não conseguimos falar com o Detran

A equipe da ContilNet tentou entrar em contato com os três números que constam no Portal de Informações do Governo do Acre para suas secretarias e órgãos. Entretanto, foram duas tentativas sem sucesso para cada um dos números.

O número 3215-4171 não teve as chamadas completadas. O número 3226-4412 estava ocupado. Já o número 3226-1048 não foi atendido também. O espaço está aberto para o Detran apresentar sua versão sobre os fatos.

Comentários